Diretor comunica ao CRM falta de cirurgião geral no hospital de Rorainópolis

Ofício foi encaminhado ao Conselho Regional de Medicina, que pediu providências ao MPRR

Diretor comunica ao CRM falta de cirurgião geral no hospital de Rorainópolis
Hospital de Rorainópolis – Foto: Divulgação/Governo de Roraima

O diretor do Hospital Ottomar de Sousa Pinto, em Rorainópolis, enviou ao Conselho Regional Medicina (CRM) um documento no qual informa a falta de cirurgião geral na unidade.

De acordo com Athila Bessa, o hospital está sem esse tipo de médico desde o dia 18 de setembro. “Escalas totalmente defasadas”, diz o diretor.

Depois de receber o ofício, a coordenadora do Departamento de Fiscalização do CRM, Rosa Leal, pediu no dia 22 de setembro que o Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) tome providências.

Ontem (27), a promotora Lara Von Held Cabral Fagundes voltou a pedir à Justiça de Roraima que aplique uma multa de R$ 100 mil no governo devido à falta de profissionais.

É que desde março o ministério tenta obrigar a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) a contratar médicos, mas, até agora, sem sucesso.

Médicos para hospital

Desde que o governo rompeu com a Coopebras, em fevereiro, cresceu o número de denúncias de falta de médicos.

A secretaria diz que tem dificuldade em contratar os profissionais, mas que estava enviando profissionais para atender a demanda.

No dia 26 de março, a pedido do MPRR, a juíza Rafaelly Lampert deu 48 horas para que a secretaria providenciasse médicos para o hospital.

Contudo, o governo recorreu, e o desembargador Mozarildo Cavalcanti ampliou o prazo para 30 dias. Entretanto, passados cerca de quatro meses, a escala continua defasada.

No fim de julho, em uma nova vistoria, o órgão flagrou a escala sem cirurgião-geral titular, cirurgião-geral auxiliar, e obstetra auxiliar.

Por isso, a promotora pediu que a Justiça aplicasse a multa no governo, o que ainda não foi analisado.

“Os efeitos da paralisação na prestação do serviço médico são imensuráveis. Percebe-se que [o governo] está mais preocupado com as repercussões políticas de seus atos do que com a vida humana”, criticou Lara Von Held.

Citada

A Sesau disse que fez seletivo para contratar médicos na especialidade, mas não teve inscrito. Por isso, profissionais de Boa Vista estão sendo remanejados para Rorainópolis.

“Mas é preciso levar em consideração a disponibilidade dos profissionais”, disse, ao acrescentar que por causa disso as datas dos procedimentos são alteradas.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x