Fiocruz alerta para baixa procura pela vacina contra Covid-19 em RR

Observatório Covid apontou que apenas 20% da população está imunizada com as duas doses

Fiocruz alerta para baixa procura pela vacina contra Covid-19 em RR
Baixa procura na imunização preocupa Fiocruz – Sérgio Lima/Poder 360

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) diz ser preocupante a baixa procura pela vacinação contra Covid-19 em Roraima. A informação consta na edição dessa sexta-feira (3) do Boletim Observatório Covid.

Conforme a Fiocruz, até o dia 28 de agosto, Roraima e Pará eram os únicos estados brasileiros com menos de 70% da população adulta imunizada com a primeira dose.

Além disso, segundo a Fundação, na data do estudo, Roraima era o estado com a menor número de moradores imunizados com as duas doses, com apenas 20% da população totalmente vacinada.

Nesse sentido, o estudo afirma que é importante que se alinhem os cronogramas de vacinação, principalmente nos estados que fazem fronteiras com outros países.

“O planejamento, a comunicação e a informação são aspectos fundamentais e constituem estratégia para alcançar a meta nacional, que pode garantir, no menor tempo possível, proteção para toda a população brasileira e o sucesso do Plano Nacional de Imunização”, diz o boletim.

Repasses

Ainda de acordo com a Fiocruz, apenas Rio Grande do Norte, Roraima, Alagoas e Amazonas repassaram menos de 90% dos imunizantes recebidos aos municípios.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Roraima recebeu 651.548 doses de vacinas. Desse total, 512.587 foram distribuídas aos municípios, o que representa 78% de todas as vacinas recebidas.

Por que vacinar?

O infectologista Domingos Sávio explica que com o avanço da campanha de imunização, a tendência é que se reduza a circulação do vírus em Roraima. Dessa forma, a internação hospitalar deve diminuir.

“Outra vantagem é que as vacinas são muito eficazes para proteger contra a forma grave da doença. Então, com a imunização, reduziremos os óbitos e as pessoas internadas. Assim, nos aproximaremos da nossa vida ‘normal’”, disse.

Segundo o infectologista, todas as vacinas aprovadas no Brasil são eficazes para a prevenção contra o coronavírus e também para proteger o paciente.

“O imunizante não te protege 100% contra o vírus, mas evita a forma grave. Não há riscos para a população, mesmo com os efeitos colaterais leves. Todos devem se vacinar, para o próprio bem e para a segurança das outras pessoas”, finalizou.

Covid em Roraima

Conforme dados da Sesau, até este sábado (4), Roraima confirmou 124.293 infectados e 1.956 óbitos em decorrência do novo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020.

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x