Jovem aguarda por remoção de três cistos no HGR há cinco dias

Jovem descobriu os cistos após ganhar bebê na maternidade Nossa Senhora de Nazaré, há 12 dias

Jovem aguarda por remoção de três cistos no HGR há cinco dias
Família relata que, depois do parto, a filha ficou em estado crítico – Foto: Arquivo/Roraima em Tempo

Uma jovem, de 18 anos, aguarda há cinco dias pela remoção de três cistos no Hospital Geral de Roraima (HGR). Familiares denunciaram a situação ao Roraima em Tempo nesta segunda-feira (20). 

De acordo com o pai da paciente, Jorismar Sobral, de 40 anos, a jovem descobriu os cistos após ganhar bebê na maternidade Nossa Senhora de Nazaré, há 12 dias. 

Jorismar relata que, depois do parto, a filha ficou em estado crítico porque não foi corretamente higienizada e, então, começou a sofrer com fortes dores.

“Não limparam ela direito e ficou um líquido na barriga dela. Ela estava sentindo dores muito fortes e a barriga estava inchando. Então eu resolvi levar ela de novo na maternidade. Lá, fizeram o ultrassom e viram que além do líquido, ela tinha os cistos”, relatou o pai da jovem. 

Ainda segundo Jorismar, após a descoberta dos cistos, a equipe médica encaminhou a jovem com urgência para o HGR para fazer remoção na última quarta-feira (15). O procedimento, no entanto, não foi feito.

“Quando chegou a vez dela ser operada, perderam os exames e laudos dela lá dentro [do HGR]. Então voltamos para a maternidade para fazer todo o procedimento de novo para poder pegar outra liberação para a cirurgia”. 

Internada na maternidade

Conforme Jorismar, ao retornar à maternidade, a equipe médica internou a jovem na unidade.

Em seguida, o médico informou à família que os exames precisariam ser enviados a outro estado, e que, apenas após 15 dias, ela poderia fazer a cirurgia de remoção dos cistos.

Além disso, Jorismar afirma que há descaso no atendimento da filha e que a equipe médica não fornece esclarecimentos sobre seu estado de saúde. 

“Eles não explicam nada para a gente. Ela tá lá, com a barriga enorme, parece que está grávida novamente.  Não sei o que está acontecendo, eles não nos informam, não deixam a gente entrar. Estão matando minha filha de pouco a pouco”.

Citados

Em nota, a Secretaria do Estado da Saúde (Sesau) disse que os profissionais “estão seguindo todos os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde em relação à paciente”.

Ainda segundo a Sesau, no momento, a equipe realiza exames para a conclusão do diagnóstico médico e definição da conduta adotada. 

Em relação à documentação, a Secretaria disse que há “controle de toda a documentação em trâmite nas Unidades Hospitalares” e a Sesau vai apurar o caso para verificar se houve alguma falha.

Além disso, qualquer morador pode procurar a Ouvidoria da Sesau para fazer denúncias ou solicitar informações. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, na rua Madrid, nº 180, bairro Aeroporto.

Fonte: Rádio 93 FM

0
Would love your thoughts, please comment.x