Mãe de paciente denuncia negligência em atendimento no HGR

Alyson tem sintomas de pedra na vesícula, mas precisa de diagnóstico para realizar o tratamento adequado

Mãe de paciente denuncia negligência em atendimento no HGR
Jovem está há oito dias com dores abdominais, vômito, febre e desmaios – Foto Arquivo pessoal

Familiares do paciente Alyson Inácio de Mendonça Silva de 23 anos procuraram a reportagem para denunciar, o que segundo eles, é classificado como negligência em atendimento médico no Hospital Geral de Roraima (HGR).

Conforme a mãe do paciente, Geane Furtado Mendonça, o jovem está há oito dias com dores abdominais, vômito, febre e desmaios. Por isso, ele foi até o Pronto Atendimento Cosme e Silva.

No local, o médico o encaminhou para realizar avaliação com o cirurgião e tomografia no HGR.

“Ele fez a tomografia no dia 26, mas não teve avaliação porque o médico disse que ele teria que ir ao Hospital Estadual de Retaguarda (HERC)”, explica.

Geane afirma que levou Alyson até o HERC, entretanto o médico de plantão afirmou que os exames precisavam de avaliação do cirurgião do HGR.

“Ele disse que no Hospital de Retaguarda só atende casos de Covid-19. Antes, ele olhou e disse que seria possivelmente pedra na vesícula, mas que não podia avaliar, pois não era cirurgião. Então, nós voltamos para o Cosme e Silva porque ele estava com dores e precisava de medicamento. Lá os médicos também disseram que seria isso, mas não tivemos avaliação no HGR e não voltamos lá”, explica.

HGR

Ela explica que a situação pode prejudicar ainda mais a saúde de Alyson e diz que o médico do HGR agiu com negligência.

“Ao olhar dele o caso do Alyson não se trata de urgência. Meu filho está definhando e ele fez pouco caso da situação. Ele era o cirurgião e podia ter avaliado o caso do meu filho para ao menos ter um diagnóstico, mas me mandou para o HERC e lá só são atendidos casos de Covid-19”, argumentou.

Diante disso, a mulher solicita com urgência uma resposta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para avaliação e encaminhamento para cirurgia do filho dela.

“Meu filho está sofrendo muito, por isso precisa de avaliação para que passe por cirugia”, finalizou.  

Citada

Em nota a Sesau afirmou que a equipe médica agiu visando a manutenção da vida do paciente. Disse ainda que ele realizou os exames necessários para a conclusão do diagnóstico. Explicou também que Alyson recebeu medicação e passou por monitoramento.

De acordo coma Secretaria, o paciente precisa se dirigir até uma Unidade Básica de Saúde para ser encaminhado ao médico cirurgião na Clínica Médica Especializada Coronel Mota. Após esse atendimento será incluído no mapa de cirurgias, após solicitação médica.

Por Yara Walker

0
Would love your thoughts, please comment.x