Nova fiscalização do MP flagra hospital de Rorainópolis sem médicos

Documento obtido com exclusividade pelo Roraima em Tempo revela que três especialidades não têm médicos

Nova fiscalização do MP flagra hospital de Rorainópolis sem médicos
MPRR quer cumprimento provisório de liminar – Arquivo/Roraima em Tempo/Edinaldo Morais

Um nova fiscalização do Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) flagrou o Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto sem médicos.

Em março deste ano, a Justiça mandou o governo contratar médicos para a unidade, e deu um prazo de 30 dias. Contudo, a decisão não foi cumprida. O hospital atende Rorainópolis.

Mês início deste mês, o Roraima em Tempo revelou que uma nova fiscalização do ministério tinha encontrado a unidade sem médicos.

Foi quando a Promotoria de Rorainópolis pediu que a Justiça obrigasse a contratação urgente de profissionais. Até o momento, não houve nova determinação.

Por causa disso, a promotoria resolveu fazer nova diligência ontem (27) e encontrou o hospital sem médicos em três especialidades: cirurgião-geral titular, cirurgião-geral auxiliar, e obstetra auxiliar.

Histórico

Desde que o governo rompeu com a Cooperativa Brasileira de Serviços Múltiplos de Saúde (Coopebras), há diversas denúncias de falta de médicos.

A secretaria diz que existe uma dificuldade em contratar os profissionais, e que abriu seletivo para atender a demanda.

Para a promotora Lava Von Helde Cabral Fagundes, a demora em cumprir a decisão mostra que o governo se omite da responsabilidade de garantir saúde.

“Transparece, em verdade, que a intenção do Estado é procrastinar ao máximo o efetivo adimplemento das obrigações”.

E continua: “Sem incidência de nenhuma consequência cível, penal, administrativa ou até mesmo por ato de improbidade administrativa dos respectivos gestores públicos”.

Citada

A Secretaria de Saúde informou que o hospital tem dois obstetras na escala, mas um precisou se ausentar por motivo de saúde.

Disse ainda que fez um seletivo para contratar cirurgião-geral titular e cirurgião-geral auxiliar, mas não teve inscritos para cirurgia geral.

Dessa forma, para garantir atendimentos, a Sesau remaneja profissionais de Boa Vista. “Mas é preciso levar em consideração a disponibilidade dos profissionais, o que provoca alteração nas datas dos procedimentos”.

Por fim, garantiu que tem trabalhado para melhorar os serviços de saúde.

Por Josué Ferreira

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x