Falta de profissionais causa sobrecarga em plantões no HC

Segundo um enfermeiro, na noite de ontem, cada servidor ficou responsável pelo atendimento de 20 pacientes na unidade

Falta de profissionais causa sobrecarga em plantões no HC
Hospital das Clínicas tem sido alvo de inúmeras denúncias – Divulgação

Profissionais de saúde do Hospital das Clínicas denunciaram ao Roraima em Tempo nessa quarta-feira (21) que enfrentam rotinas extremas de plantão há quase duas semanas.

Segundo um enfermeiro (que não será identificado), na noite de ontem, cada servidor ficou responsável pelo atendimento de 20 pacientes na unidade.

Diante da sobrecarga de trabalho, o denunciante enfatiza que todos são prejudicados pela falta de profissionais. Além disso, ele afirma que não há medicamentos e materiais na unidade.

“Estamos desassistidos pelo poder público. Sinto-me explorado nessa situação. Não há lençol e nem remédios para a população. Aqui nós contamos um com o outro”, lamenta.

De acordo com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), não existe número determinado de pacientes que os profissionais devem assumir por plantão. Entretanto, há um parâmetro mínimo por intensidade de cuidados dos internados.

“Cuidado mínimo: um profissional de enfermagem para seis pacientes, um enfermeiro para 18 pacientes e um técnico/auxiliar de enfermagem para nove pacientes […] Cuidado intensivo: um profissional de enfermagem para um paciente, um enfermeiro para dois pacientes e um técnico de enfermagem para três pacientes”, descreve o Cofen.

Entenda

No dia 18 deste mês, a reportagem mostrou que o HC tem déficit de técnicos e enfermeiros devido ao corte de plantões que ocorreu após a visita do secretário de saúde Airton Cascavel ao hospital, na última terça-feira (13).

Os servidores reiteram que a decisão é o motivo para a sobrecarga. Além disso, eles aguardam a convocação de novos profissionais para suprir a demanda da unidade.

À época, eles também relataram que é recorrente a falta de remédios e equipamentos para os pacientes.

No dia 1º de julho, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) suspendeu as férias de todos os servidores do Hospital Geral de Roraima (HGR) por 60 dias. A justificativa da medida foi a necessidade do serviço público durante a pandemia.

Em fevereiro deste ano, a Sesau lançou processo seletivo com 4.140 vagas para o cadastro de reserva, justificando que seriam para reforçar o atendimento neste período.

Coronavírus

O enfermeiro explica que teme ainda ser contaminado pelo coronavírus por causa da transferência de pacientes contaminados para o Hospital.

“Sempre aparece pacientes com Covid-19, pois o paciente entra no Cosme e Silva, é diagnosticado com qualquer patologia e o transferem para a enfermaria do HC. Depois de dois dias descobrem que era coronavírus. Eles nem fazem exames antes de mandá-los”, explica.

De acordo com o boletim epidemiológico da Sesau, Roraima já registrou 3.120 infecções pela doença entre profissionais de saúde. Atualmente, o estado tem 118.036 casos confirmados e 1.826 mortes por coronavírus.

Citada

A Secretaria de Saúde informa que nessa quinta-feira, 22, cerca de 40 profissionais estão sendo convocados para assinatura do contrato e serão todos destinados ao Hospital das Clínicas.

Dois novos fisioterapeutas foram encaminhados para a Unidade, que também já foram contratados de forma imediata pela Sesau.

Ainda nesta semana os novos convocados começarão a ser escalados logo após passarem por um reconhecimento e treinamento de rotina dado pela Unidade, para que exerçam suas funções de forma efetiva.

Informa também que na ausência da medicação, os remédios são substituídos por genéricos, com a mesma finalidade terapêutica, sem prejudicar o tratamento do paciente e seguindo o que preconiza do Sistema Único de Saúde.

E esclarece que a empresa terceirizada que cuida dos lençóis também já está realizando, junto a Unidade, o levantamento da rouparia para repor o estoque.

Por Yara Walker

0
Would love your thoughts, please comment.x