Roraima registra baixa cobertura vacinal contra a influenza

Roraima recebeu 100 mil doses da vacina contra a doença e menos de 9 mil pessoas se vacinaram

Roraima registra baixa cobertura vacinal contra a influenza
Vacina contra Influenza – Foto: Semuc/PMBV

Roraima registra uma baixa cobertura vacinal contra a influenza. Conforme Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização, o estado recebeu 100 mil doses da vacina contra a doença e menos de 9 mil pessoas se vacinaram.

Para alcançar o público-alvo na região Norte, o Ministério da Saúde modificou a estratégia. Este ano, a campanha de vacinação iniciou no dia 13 de novembro e deve seguir até a próxima sexta-feira (15) de dezembro.

Das 292,976 pessoas em todo o estado que precisam da dose, apenas 3,45% foram alcançadas. Assim, somando a 1º dose com a dose única, são 8.874 pessoas vacinadas.

Os municipios de Boa Vista (3,90%), Pacaraima (4%), Bonfim (5,28%), Caracaraí (7,52%) e Mucajaí (6,96%) se destacaram com uma porcentagem positiva na cobertura vacinal.

Por outro lado, os municípios de Uiramutã, Cantá, Rorainopolis e São João da Baliza se destacam de forma negativa. Eles somam menos de 1% do público alvo que se vacinaram contra a gripe.

Combate à influenza na região Norte

A vacinação faz parte da campanha do Ministério da Saúde no combate à gripe na região Norte, que não teve antecipação, mas uma mudança de estratégia baseada em estudos. Quem destaca a campanha é a gerente do Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização, Vitória Magalhães.

“Ministério da Saúde em parceria com as áreas técnicas desenvolveu um estudo que comprovou que em função da nossa sazonalidade de inverno que é diferente do restante do Brasil a nossa necessidade de vacinação também acontece em período diferente . Então a ideia é que nos vacinemos agora para que durante o período de inverno nós tenhamos imunidade para evitar o adoecimento, as formas graves da doença”, disse.

Além disso, ela ressalta que o quantitativo de pessoas que estão se vacinando nessa campanha ainda é baixa. A 1º e 2º dose são para as crianças, a dose única já é para os adultos.

“O intervalo é de 30 dias. Então por isso existe a necessidade de tomar uma primeira dose, para que 30 dias depois haja um retorno para que a criança tome a segunda dose. Por enquanto nós estamos com as coberturas baixas, a população tem mostrado uma resistência em relação a aderir a essa campanha. Mas é muito importante porque foi pensada justamente no intuito de prevenir o adoecimento no período do nosso inverno amazônico”, ressaltou.

Importância da vacinação

De acordo com a gerente Vitória, é importante que o público alvo procure se vacinar. Dessa forma, ela pede para que também possam atualizar a carteira nacional de vacinação.

“É importante que a gente se vacine durante o período da campanha. Ela vai até o dia 15 de dezembro em qualquer posto de saúde, você pode procurar e você pode estar sendo atendido. A gente pede da população que leve o cartão de vacina para atualização. Que aproveite a oportunidade de visitar a UBS e já verifique, junto a sala de vacinação se existe a necessidade de estar fazendo alguma outra vacina”, finalizou

Fonte: Rádio 93 FM

0
Would love your thoughts, please comment.x