Roraima segue na zona alta para transmissão de Covid-19

Dados são da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), coletados entre os dias 11 e 17 de julho

Roraima segue na zona alta para transmissão de Covid-19
Números de hospitalizações e óbitos permanecerão em níveis altos em Roraima – Foto: Divulgação

Roraima continua na zona alta para casos de Covid-19. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou as informações ontem (22).

A instituição analisou os dados de 11 a 17 de julho. Esta é a sétima semana seguida que Roraima está com alta circulação do vírus.

Conforme o boletim, os números mostra que as internações e mortes podem continuar em níveis altos.

No Hospital Geral de Roraima (HGR), única unidade para atendimento de casos graves de Covid-19, a ocupação de leitos está quase na capacidade máxima. 

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o número de internados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) chegou a 52. São 74 leitos disponíveis.

Já os leitos clínicos estão com a taxa de ocupação em 92%, com 46 leitos ocupados dos 52 disponíveis.

Crescimento a curto prazo

Os números coletados pela fundação apresentam sinal de queda na tendência de crescimento da doença a curto prazo em Roraima.

Apesar disso, a fundação alerta para os níveis elevados de transmissão comunitária e recomenda que as ações de retomada não sejam feitas de forma precoce.

“É fundamental que cada município avalie o indicador de transmissão comunitária para identificar se o sinal de estabilidade na tendência de longo ou curto prazo na macrorregião correspondente está ocorrendo já em nível significativamente baixo ou ainda em valores elevados, para evitar retomada de atividades de maneira precoce” diz.

O documento cita ainda que a retomada pode manter os níveis altos de internações e óbitos, além da taxa de ocupação hospitalar em alta. 

Casos e cobertura vacinal em Roraima

Ontem (22), Roraima confirmou 302 casos da doença e dois óbitos. Com isso, o estado chegou a 118.338 casos e 1.828 óbitos.

Além disso, Roraima já recebeu 435.260 doses de imunizantes, sendo que 357.786 foram aplicadas: 205.304 da primeira dose e 68.542 da segunda.

Anteriormente, o Roraima em Tempo mostrou que Boa Vista tem dificuldades na campanha de vacinação, devido à fake news e medo das reações à vacina. 

No entanto, com a antecipação da faixa etária, a procura aumentou. De acordo com o coordenador Romildo Azevedo, as equipes passaram a vacinar cerca de quatro mil pessoas por dia.

Por Samantha Rufino

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x