Roraima tem a maior taxa de ocupação de leitos de UTI Covid do país

Entre os dias 2 e 9 de agosto, a Sesau desativou 24 dos 74 leitos de UTI no Hospital Geral de Roraima

Roraima tem a maior taxa de ocupação de leitos de UTI Covid do país
Roraima é o único estado do país com taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 acima de 80% – Foto: Divlgação/Sesau

Roraima alcançou a maior taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 do país. A informação está na edição extraordinária do Boletim Observatório Covid da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta quarta-feira (25).

Os dados do estudo são referentes à semana de 15 a 21 de agosto, quando Roraima estava com 84% de ocupação de leitos de UTI Covid. Nesse sentido, a Fiocruz afirma que Roraima está na zona de alerta crítico.

Conforme o estudo, atualmente Roraima é o único estado do país com taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 acima de 80%.

De acordo com o boletim, a elevação da taxa de ocupação se deve ao fechamento de 24 leitos feito pelo Governo no Hospital Geral de Roraima (HGR).

“Entre 2 e 9 de agosto foram desativados 24 de 74 leitos de UTI no estado, o que fez relativizar o seu retorno à zona de alerta intermediário nas semanas seguintes”, ressalta a Fundação.

Além disso, Fiocruz aponta ainda que Roraima, como um estado de fronteira, não pode descartar a hipótese de ser via de entrada de casos de Covid-19, inclusive com variantes de maior potencial de transmissão.

Redução de leitos em Roraima

Até 21 de maio deste ano, o HGR tinha 90 leitos de terapia intensiva. No dia seguinte, a Sesau fechou 36 deles.

O Roraima em Tempo mostrou que depois disso, a unidade enfrentava uma superlotação. Contudo, os leitos continuavam vazios.

Em seguida, o então secretário Airton Cascavel anunciou o funcionamento de mais 20 leitos. Com isso, no dia 8 de julho, o total subiu para 54, mas não durou um mês.

No dia 6 de agosto, 24 leitos foram fechados no HGR. Por outro lado, a Sesau disse que a medida se deve à diminuição de casos graves de Covid-19.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x