RR apresenta tendência de queda em casos de síndrome respiratória

Conforme a Fiocruz, cerca de 96,6% dos casos de síndrome respiratória têm como causa o coronavírus

RR apresenta tendência de queda em casos de síndrome respiratória
Outros 11 estados também apresentaram tendência de queda nos casos – Foto: Divulgação

Roraima apresenta tendência de queda a longo prazo em casos Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A informação é da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado ontem (24).

Conforme a Fiocruz, desde o início da pandemia da Covid-19, cerca de 96,6% dos casos de SRAG têm como causa o coronavírus.

Além disso, 99% dos óbitos decorrentes da Síndrome desde 2020 deram positivo para a Covid-19.

Os dados são analisados ao longo prazo, ou seja, referem-se às últimas seis semanas até a Semana Epidemiológica 37, entre 12 e 18 de setembro.

Síndrome Respiratória no Brasil

O relatório diz que apenas Espírito Santo, Piauí e Rondônia apresentaram sinal de crescimento na tendência de longo prazo dos casos de síndrome respiratória.

Dentre as demais, 12 estados, incluindo Roraima, apresentam tendência na queda de longo prazo nos casos de SRAG, como: Amazonas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Além disso, seis estados apresentam sinal de crescimento apenas na tendência de curto prazo, que analisa as últimas três semanas: Amapá, Amazonas, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro e Tocantins.

Casos de Covid-19

De acordo com os dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Roraima tem 126.167 casos da Covid-19 confirmados desde o início da pandemia.

Além disso, o estado soma ainda 1.992 mortes. No entanto, 20 mortes ainda seguem em investigação.  

Ainda conforme a Sesau, Roraima recebeu 762.268 doses de vacina contra o vírus. O estado iniciou a vacinação em janeiro, e desde então, já imunizou mais de 383,5 mil pessoas.

Segundo a Saúde, mais de 279,9 pessoas receberam a primeira dose, enquanto mais de 93,6 receberam a segunda e mais de 9,6 mil tomaram a dose única.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x