Paciente vítima de acidente espera por cirurgia há quase dois meses

No começo do mês o Governo do Estado anunciou que iria ampliar número de cirurgias eletivas no HGR

Paciente vítima de acidente espera por cirurgia há quase dois meses
Paciente acionou a Justiça devido à demora em marcar cirurgia no HGR – Foto:

A paciente Marinês Luciano sofreu um acidente de moto no dia 26 de junho, ocasião em que quebrou o braço esquerdo. No Hospital Geral de Roraima (HGR) ela foi informada que precisaria passar por uma cirurgia, no entanto, está há quase dois meses tentando marcar o procedimento.

“Fui orientada a procurar a ortopedia do Coronal Mota e o médico me orientou a procurar o cardiologista. Nunca consegui marcar, pois lá são poucas senhas para essa especialidade e a distribuição é feita somente uma vez na semana”, explicou.

Por conta da dificuldade em conseguir o atendimento, Marinês entrou com uma ação na Justiça contra o Estado para conseguir fazer a cirurgia.

“Também procurei a rede particular de saúde, mas a cirurgia custaria mais de 30 mil reais”, completou.

No começo do mês o Governo do Estado anunciou que iria ampliar o número de cirurgias eletivas no HGR. Para isso, reduziu 24 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para Covid-19, bem como transferiu pacientes das enfermarias para o Hospital de Campanha.

Citada

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde (Sesau) informou que a paciente será incluída no mapa de cirurgias.

“Ela poderá se dirigir ao setor, para que sejam marcados todos os exames pré-operatórios pelo HGR e não pelo Hospital Coronel Mota, que presta a assistência ambulatorial”, destacou.

A pasta também ressaltou que o setor de fila única no HGR funciona 24 horas. Assim é necessário que a paciente apresente documentação para a marcação de exames e a data de retorno para a avaliação cirúrgica pelo médico especialista.

Por Rafael Lima

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x