Balsa do Passarão quebra novamente, para de funcionar e prejudica moradores

Aluguel da balsa de responsabilidade do Governo de Roraima, custa R$ 2,2 milhões e só este ano, já quebrou mais de cinco vezes

Balsa do Passarão quebra novamente, para de funcionar e prejudica moradores
Balsa do Passarão – Foto: Reprodução

O rebocador da balsa do Passarão, na zona Rural de Boa Vista, quebrou e trouxe mais uma vez, prejuízos aos moradores da região. A denúncia foi feita à Rádio 93 FM.

De acordo com o relato de uma mulher que não foi identificada, os moradores já perderam as contas de quantas vezes a balsa quebrou somente neste mês de maio. Os serviços de travessia por meio da balsa seguem paralisados. “Ela quebrou na quarta-feira e até então, não havia aparecido ninguém para fazer a manutenção”, explicou.

Além disso, mais de 20 comunidades indígenas dependem da balsa para fazer a travessia do Rio Uraricoera. Dessa forma, eles precisam pagar para ter outras alternativas de locomoção.

“Foi um dinheiro gasto que não tem retorno. Esse dinheiro foi gasto com uma balsa que era pra ser nova, mas essa balsa não é nova! Ela está com o piso todo quebrado apesar de ser ferro. Ela está gasta. O rebocador que está na balsa nem é dela, é de uma antiga. Ou seja, alugaram só embarcação e que não veio com um rebocador. Quando a balsa quebra, uma pessoa tem que pagar R$ 5,00. Uma motocicleta por exemplo, é R$ 15,00 para fazer sua travessia. Existe uma balsa particular fazendo essas travessias de carro de R$ 50,00 a 70,00 por travessia”, explicou.

Problema recorrente com a balsa

O problema com a balsa é recorrente. Esse mês por exemplo, a reportagem relatou que a alavanca que levanta a rampa da embarcação deu problemas. Na ocasião, ocorreu uma solda na tentativa de solução, contudo, ela quebrou.  O Governo do Estado alugou a balsa do Passarão por R$ 2 milhões.

“A balsa é velha e coloca em risco a vida dos trabalhadores e moradores. Existem pessoas que ficam próximas aos equipamentos que têm o risco de cair no rio. Faltou também combustível que só chegou depois das 18h30. Sempre acontece alguma coisa, ou seja, é tudo improvisado. O governador tem que olhar por esse população. A gente precisa dessa balsa para se deslocar de um lado para o outro”, ressaltou.

Leia também:

A reportagem entrou em contato com o Governo de Roraima para posicionamento sobre o caso. Por meio de nota, a Secretaria dos Povos Indígenas disse que, devido à cheia do rio e presença de muitas galhadas, a balsa do Passarão teve uma peça do rebocador danificada. Por fim, disse que o equipamento já está em manutenção e as atividades voltam às 17h desta segunda-feira, 3 de junho.

Fonte: Rádio 93 FM

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x