Juíza mantém suspensa visita a presídios até que detentos recebam 2ª dose da vacina

Além disso, ela estabeleceu um prazo de 30 dias após a imunização para, assim, a Sejuc liberar as visitas

Juíza mantém suspensa visita a presídios até que detentos recebam 2ª dose da vacina
Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) – Foto: Arquivo/Roraima em Tempo

A juíza Joana Sarmento manteve suspensas as visitas de familiares aos presídios de Roraima. A decisão é do início deste mês.

As visitas estavam proibidas até o dia 1º de setembro devido à pandemia da Covid-19, e para evitar novos casos do vírus.

Contudo, a suspensão valerá até que todos os presos recebam as duas doses da vacina contra a doença. O jornal mostrou que apenas os idosos da Cadeia Pública tiveram a prisão domiciliar renovada.

Até ontem (12) havia 297 casos confirmados, além de 10 mortes pela doença, em todas as unidades prisionais.

Prazo dado pela juíza

Além disso, após a aplicação das duas doses, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) terá esperar um mês para, assim, liberar as visitas.

Conforme a juíza, esse período de 30 dias “potencializa a cobertura vacinal”. Ela diz que colheu informações com “alguns médicos”.

A magistrada também pediu que a Sejuc envie, até a próxima semana, um cronograma de vacinação da segunda dose contra o vírus.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), apenas 1,6 mil presos estão imunizados com a primeira dose.

Citada

Procurada, a secretaria informou que a previsão da segunda dose é para o mês de novembro, já que os detentos receberam a primeira em agosto.

Sobre a decisão para apresentar o cronograma, a secretaria disse que ainda não foi notificada, mas que adotará as providência quando isso acontecer.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x