Manifestantes bloqueiam BR-174 em Pacaraima

Moradores atearam fogo em pneus e fecharam a passagem

Manifestantes bloqueiam BR-174 em Pacaraima
Protesto na fronteira com a Venezuela – Foto: Darlan Filho

Manifestantes bloquearam a BR-174 em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, na tarde desta quinta-feira (25). A manifestação ocorre desde às 14h de hoje, motivada pela violência no município.

O ato iniciou por volta das 15h desta quinta-feira nas ruas de Pacaraima. Os manifestantes se dirigiram ao perímetro de fronteira entre Pacaraima e Santa Elena de Uairén, mas o Exército os impediu de permanecerem no local.

Ao saírem do perímetro de fronteira, os manifestantes decidiram fechar a BR-174 bloqueando a entrada do município. Eles atearam fogo em pneus e madeiras na rodovia.

“Nós estamos aqui reunidos hoje em prol da segurança do município. Ninguém aqui é contra o venezuelano ou contra a imigração. Nós somos a favor da legalização para que essas pessoas sejam amparadas. Essas pessoas vivem na rua. A Operação Acolhida não tem o suporte certo para acolher essas pessoas. E ontem aconteceu esse assassinato do morador e comerciante local e a população se revoltou” relatou o morador Wendel Vale.

João Kleber, presidente da Associação Comercial de Pacaraima também participou do protesto. Ele disse que a manifestação é, primordialmente, para chamar a atenção das autoridades.

“Estamos aqui nesse sentido de chamar a atenção das autoridades para o nosso problema, que é a nível nacional e internacional. É algo jamais visto na história do nosso país. Nós já fizemos várias solicitações, inclusive em audiências públicas. Também solicitamos providências através da nossa bancada federal no sentido de atender o povo pacaraimense, mas até o presente momento nada foi feito”, relatou.

Do mesmo modo, Kleber também questionou a atuação da bancada federal de Roraima em relação à situação do município.

“Quando se fala da bancada federal de Roraima, entre os deputados, a maioria é omisso das suas obrigações quanto à situação de Pacaraima”, indagou.

Autoridades policiais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que está acompanhando a situação e enviará equipes até o local. Por outro lado, a Polícia Militar afirmou que, após o assassinato do comerciante, enviou reforço policial à cidade. Imagens enviadas ao Roraima em Tempo mostram viatura da PMRR acompanhando a manifestação.

Insegurança

Com o crescimento populacional em Pacaraima devido ao fluxo migratório, o número de furtos e roubos aumentaram. Sendo assim, em outubro deste ano, moradores do munícipio relataram ao Roraima em Tempo a insegurança causada pela falta de fiscalização.

Leia detalhes

Na época, de acordo com o delegado da Polícia Civil Francisco Araújo, a delegacia da cidade registrava por semana ao menos três casos de ocorrência de roubo, furto e violência contra a mulher. Dessa forma, o delegado atribuiu o problema à falta de equipes em tempo integral na fronteira.

Fonte: Da Redação, com a colaboração de Darlan Filho

Veja também

Comentários

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x