Sustentabilidade: Arthur Henrique inaugura 2º ecoponto de Boa Vista; local incentiva descarte correto de resíduos sólidos

Local vai funcionar no bairro Cidade Satélite. População pode descartar resíduos de construção civil, galhadas e móveis antigos por exemplo. Material será entregue para empresas licenciadas ou associações de catadores

Sustentabilidade: Arthur Henrique inaugura 2º ecoponto de Boa Vista; local incentiva descarte correto de resíduos sólidos
Foto: Polyana Girardi

O prefeito Arthur Henrique (MDB) inaugurou nesta quarta-feira (3) o 2º ecoponto de Boa Vista, localizado no bairro Cidade Satélite. O outro está localizado no Nova Cidade.

O local funciona como um espaço de entrega voluntária de pequenas quantidades de resíduos específicos. O objetivo é incentivar o descarte correto de resíduos sólidos no município. O resultado é a preservação do meio ambiente.

São aceitos itens que não são mais utilizados pela população, contudo, que podem ter outras finalidades. Assim, ele permanece aberto das das 8h às 18h de segunda a sexta-feira e das 8h às 12h aos sábados.

O prefeito Arthur Henrique (MDB) explicou que o ecoponto já vai estar funcionando a partir desta quarta-feira (3). Além disso, disse que a instalação na região foi estratégica.

“O Cidade Satélite é o bairro mais populoso de Boa Vista. Então, entregar um ecoponto neste local é a garantia de um bom serviço para a população. Planejamos 32 ecopontos para serem construídos pela cidade e estamos entregando agora o segundo, para logo começar a construção do terceiro. Quem tem resíduos sólidos, resíduos de construção civil também podem trazer com volume de até 1m³ diário”, explicou.

Ecopontos não são lixões

Conforme a Lei 2004/2019, o local visa um sistema de gestão sustentável de resíduos sólidos urbanos. Assim, os ecopontos são parte das diretrizes do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) da Prefeitura.

Para garantir maior segurança, o gerenciamento dos resíduos funciona por meio de contrato com áreas de destinação ambientalmente adequadas e licenciadas.

 Ou seja, ao contrário do lixão, que funciona de forma irregular e ao ar livre. Para entender melhor, são empresas licenciadas ou associações de catadores que vão receber o material para o devido processamento e destinação.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Alexandre Santos, ressaltou o objetivo da instalação dos ecopontos na capital.

“Essa ação visa organiza o fluxo de resíduos gerados dentro do município. Este é mais um equipamento público para a população utilizar e trazer pequenas quantidades de resíduos que tenham valor agregado”, disse.

Resíduos aceitos no ecoponto

Dessa forma, nos ecopontos pode ocorrer o descarte de restos de galhadas e demais materiais recicláveis, como:

  • Sobras de construção civil;
  • Sofás velhos;
  • Geladeiras sem utilidade;
  • Plásticos, alumínio, vidro;
  • Entre outros tipos de lixos secos que não estão contaminados ou sujos por substâncias orgânicas.

Resíduos não aceitos no Ecoponto

Resíduos de lixo úmido que possuem substância orgânica, como os que entram rapidamente em decomposição e atraem vetores. Por exemplo:

  • Animais mortos;
  • Restos de alimentos;
  • Lixos domésticos;
  • Pilhas, baterias e materiais que contém composição química.

Fonte: Polyana Girardi

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x