Paralisação lunar: fenômeno conhecido como Lunistício inicia nessa sexta-feira, 21, no Hemisfério Norte

Diferentemente de diversos outros fenômenos lunares que duram poucos dias, a paralisação lunar ocorrerá até 2025; não será possível observar o Lunistício no Brasil

Paralisação lunar: fenômeno conhecido como Lunistício inicia nessa sexta-feira, 21, no Hemisfério Norte
Lua fica visível por mais tempo durante paralisação lunar – Foto: Andre Pattenden/English Heritage

Inicia nessa sexta-feira (21) a paralisação lunar conhecida como Lunistício, visível somente no Hemisfério Norte. Ou seja, não será possível observar o evento no Brasil. O fenômeno ocorre a cada 18 anos, tendo ocorrido a última vez em 2006.

Diferentemente de diversos outros fenômenos lunares que duram poucos dias, a paralisação lunar ocorrerá até 2025. O evento astronômico inicia juntamente com Solstício de Verão que consiste na inclinação máxima dos polos da Terra.

Stonehenge, interior da Inglaterra, será um dos lugares mais apropriados para assistir ao fenômeno. É importante frisar que a observação será possível de acordo com as condições do céu no momento.

Além de o Lunistício dar a impressão que a lua não está mudando de posição no céu, o satélite natural ficará mais brilhoso durante o fenômeno.

Entenda a paralisação lunar

Conhecido como “paralisação lunar”, o fenômeno ganha esse apelido devido ao movimento aparente da Lua pelo céu. Quando o satélite nasce e se põe em pontos extremos da trajetória celeste, ele permanece visível por mais tempo, dando a ilusão de estar “paralisado” no mesmo lugar ao longo da noite.

A cada ciclo lunar de 18,6 anos, a Lua nasce no ponto mais setentrional e se põe no ponto mais meridional de sua trajetória, gerando o fenômeno. Durante esse período, o satélite natural da Terra permanece visível por períodos prolongados no céu.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x