De 1980 para 2024: alunos encantam o público com adaptação do clássico balé ‘A Bela Adormecida’, em Boa Vista

Espetáculo no Teatro Municipal faz parte das comemorações do aniversário da capital. No palco, 18 bailarinos e quatro atores levaram grandes emoções em 1 hora e 30 minutos de apresentação

De 1980 para 2024: alunos encantam o público com adaptação do clássico balé ‘A Bela Adormecida’, em Boa Vista
Foto: Divulgação/Semuc/PMBV

A magia “tomou conta” da Sala Roraimeira neste sábado (6), e os responsáveis por esse feito foram os alunos da Escola de Ballet do Teatro Municipal de Boa Vista. Eles apresentaram o clássico espetáculo “A Bela Adormecida”, de 1980, adaptado pelos professores da escola especialmente para os 22 alunos do elenco, dentre balé e teatro. A apresentação faz parte das comemorações dos 134 anos de Boa Vista.

O clássico tem três atos e um prólogo, idealizado e coreografado pelo bailarino Marius Petipa. A música é do compositor russo Piortr Ilyitch Tchaikovsky e a obra é baseada no conto de fadas do escritor francês Charles Perrault. No palco, a história é contada por meio da dança, melodia e de atuações silenciosas, mas expressivas. Tudo adaptado pelos professores Aila Gama, Duda Azevedo e Lucas Sozza.

“No balé, chamamos de ‘Santa Trindade’ os três clássicos mais antigos e tradicionais: O Quebra-Nozes, O Lago dos Cisnes e A Bela Adormecida. É uma grande responsabilidade adaptar esse clássico, temos muito respeito e uma honra gigante em remontar para os artistas roraimenses. Eles são brilhantes, muito talentosos”, afirmou Lucas.

Orgulho

Para o presidente da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (FETEC), Dyego Monzaho, a apresentação demonstrou evolução. “Foi colocado um trabalho técnico e aperfeiçoado para bailarinos, atores, artistas em geral. A apresentação mostrou o amadurecimento desses alunos como profissionais da área das artes”, disse.

Arte em Boa Vista

A história da Princesa Aurora e dos diversos personagens mágicos foi uma ótima oportunidade para a família Portela conhecer o teatro da capital. Socorro, a mãe, Gilson, o pai, os irmãos Geovane e Maria e a namorada de Geovane, Alexandra Mamed, foram juntos. Ansiosos, eles acompanharam o espetáculo.

“Estávamos animados para conhecer o teatro, a estrutura é muito bonita. A história nos encantou e é legal para curtir um momento em família também”, contou Geovane.

Uma história na dança

Interpretando a personagem principal, Princesa Aurora, a bailarina Daphne Jelicóe, de 16 anos, começou as aulas de balé aos dez. Porém, o interesse pela dança começou aos oito anos, e com o crescimento, veio também a vontade de ser bailarina profissional. Ela contou sobre os aprendizados ao longo desse tempo e afirmou que dançar como Aurora em “A Bela Adormecida” é a realização de um sonho.

“Sou grata por todos os meus professores e é muito legal estar perto da Aila, que me deu aula quando eu era mais nova. Todos nós, da Escola de Ballet, nos esforçamos diariamente e estou feliz com o resultado que estamos apresentando. É um momento especial demais para a minha vida na dança”, explicou.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x