Ato pró-Bolsonaro em RR pede impeachment de ministros e voto impresso

Mobilização é um chamado nacional do próprio presidente em meio à crise institucional entre os Poderes

Ato pró-Bolsonaro em RR pede impeachment de ministros e voto impresso
Concentração ocorre na Praça do Centro Cívico, em Boa Vista, de onde sairá carreata – Foto: Samantha Rufino/Roraima em Tempo

Um grupo de manifestantes se concentra na Praça do Centro Cívico, em Boa Vista, para um ato em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A mobilização é um chamado nacional do próprio presidente em meio à crise entre os Poderes. Hoje, dia 7 de setembro, comemora-se a Independência do Brasil.

No local, retroescavadeira ergue a bandeira do país, assim como caminhões. Faixas em carros pedem o impeachment dos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Do Centro Cívico, uma carreata vai sair e percorrer diversas avenidas. A Polícia Militar (PM), o Departamento de Trânsito (Detran), a Guarda Civil Municipal, o Corpo de Bombeiros e a Força Nacional acompanham o evento.

Há orientações para evitar conflitos com outros grupos, tendo em vista que hoje ocorre o Grito dos Excluídos.

Algumas pessoas usam máscara, enquanto outras desrespeitam o uso obrigatório. São esperadas 15 mil pessoas.

Conforme a organizadora Aline Zago, o protesto se estende para outros municípios, como, por exemplo, Rorainópolis, Coroebe e São Luiz, onde são esperadas mais 5 mil pessoas.

“Não vamos parar a concentração. Será o dia inteiro. Amanhã vai continuar o acampamento. Vamos agir de acordo com a nacional até resolverem o problema”, disse Aline. “Essa luta é pela nossa liberdade”, fala Deilson Bolsonaro.

Crise

Além disso, os protestantes também exigem o voto impresso para as próximas eleições. Por outro lado, o Congresso Nacional rejeitou a proposta defendida por Bolsonaro.

Contudo, depois de os políticos barrarem o projeto, o presidente voltou a fazer declarações sobre fraudes nas eleições, o que levou à intensificação da crise institucional.

Instituições, ministros, ex-ministros e organizações criticaram as falas de Bolsonaro. A Polícia Federal já declarou que não encontrou quaisquer indícios de fraudes nos pleitos eleitorais.

O ato também ocorre em meio à alta da inflação que causou uma disparada no preço dos alimentos, bem como dos combustíveis.

O Roraima em Tempo mostrou, por exemplo, que o preço da carne levou ao crescimento do consumo de frango e suínos. A gasolina já está sendo vendida a R$ 5,69 nos postos de Boa Vista.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x