Ministro Barroso: ‘eleições em RR não se vence, se toma’

TSE disse que foi Jhonatan de Jesus que lembrou uma declaração do pai, Mecias de Jesus, que teria tido eleições ‘tomadas’ em Roraima

Ministro Barroso: ‘eleições em RR não se vence, se toma’
Presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso – Foto: Divulgação/TSE

O ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, fez uma declaração polêmica sobre as eleições em Roraima.

Um vídeo gravado pela TV Câmara mostra a conversa entre Barroso e alguns parlamentares, em junho deste ano, no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

O ministro visitava a Casa quando comentou, em tom de brincadeira com o deputado federal Jhonatan de Jesus (Republicanos) sobre o sistema eleitoral do estado.

“Eu brinquei com ele que eleições em Roraima não se vence, se toma”, disse.

Em seguida, o ministro pergunta: “isso está com som?”, em possível alusão às câmeras que acompanhavam a visita.

Críticas

A declaração circulou nas redes sociais e foi alvo de críticas por conta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso. Conforme os internautas, a fala seria um indício de falhas no Sistema Eleitoral.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defende esse ponto de vista e fala em fraudes nas eleições, mas não apresenta provas. Ele tem atacado reiteradamente o ministro Barroso.

Apesar disso, a Câmara dos Deputados rejeitou a proposta ontem (10). A PEC só passaria com 308 votos, em contrapartida, recebeu apenas 229 votos. Com isso, o texto foi arquivado.

Citados

Ao Roraima em Tempo, o STE informou que no dia 8 de junho de 2021, o ministro Barroso atendeu um grupo de parlamentares, entre eles o senador Mecias de Jesus e seu filho, o deputado Jhonatan de Jesus.

Na ocasião, segundo o ministro, Mecias afirmou que por duas vezes teria vencido eleições, mas que lhe foram “tomadas”.

A nota explica ainda que Mecias esclareceu que isso ocorria na época do voto impresso e acrescentou que após o voto eletrônico, não puderam fraudar a eleição e ele finalmente conseguiu a vaga.

O STE explicou que na frase que dá título ao vídeo que circulou, suprimiram a palavra Roraima, que o ministro pronunciou claramente, e tiraram a fala do contexto, que era a situação da votação em Roraima ao tempo do voto de papel.

O Supremo informou que logo após a divulgação do vídeo, o deputado Jhonatan de Jesus telefonou ao ministro, relembrou o episódio e gentilmente se prontificou a esclarecer a história.

A redação entrou em contato com a assessoria do deputado Jhonatan de Jesus, mas ele não quis se pronunciar sobre o assunto.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x