Ano novo, desafios velhos e arrastados

O ano de 2022 chegou, mas com desafios e questões que se arrastam na política de Roraima de anos anteriores

Ano novo, desafios velhos e arrastados
2022 chega com fogos e desafios dos anos que já se foram

Um novo começo?

Finalmente o ano de 2022 chegou. Aguardado por muitos como ano que possivelmente será o fim da pandemia de Covid-19, o novo calendário já começa com muitos desafios. A maioria questões que se arrastam no cenário político de Roraima de anos anteriores. Saúde, Educação e Segurança são algumas da áreas em evidência negativamente logo nos primeiros dias.

Mais viaturas que não mudam a sensação de insegurança

O governo de Roraima colocou mais 21 viaturas da Polícia Militar nas ruas nessa segunda-feira (03). Aos poucos, as viaturas que ficaram semanas à mostra no Centro Cívico passam a circular, tudo de forma parcelada na prática. No entanto, a sensação de segurança não chega aos moradores. Isto porque o trabalho é mais focado no próprio marketing do que na segurança. Veja bem, as viaturas seguem, quase que em regra, por avenidas e deixam ruas e vielas sem monitoramento. A estratégia ao que parece, é mostrar que estão nas ruas, mas não monitorar o estado de fato.

Ameaça de greve

Outro problema arrastado direto de 2021 é a falta de diálogo entre o Executivo e a Educação. Professores seguem há anos sem reajuste salarial, que já está defasado em 36%. O governador Antonio Denarium (PP) foi capaz de articular para chamar mais efetivo para as forças de Segurança, mas sequer fez questão de ouvir os professores. O resultado? Uma ameaça de greve em um ano letivo que seria o primeiro totalmente presencial após dois anos de pandemia.

A Saúde e o caos

Embora o governo tenha contratado uma empresa para fazer cirurgias eletivas, o número da fila de espera já tem uma média de 9 mil procedimentos. É assustador que em meio à uma pandemia as fragilidades da Saúde fiquem ainda mais expostas. Mas, tenho certeza, não é falta de dinheiro, é falta de gestão. Arrisco até a dizer que tem gestão, mas para favorecer um grupo, que não é o do povo.

Comissão de Ética parada

Falando em recursos da Saúde e favorecimento pessoal, precisamos falar sobre o Chico. Mas qual Chico? Aquele mesmo, que foi pego pela Polícia Federal com R$ 33 mil entre as nádegas. Mais de um ano após o flagrante, e o processo de cassação dele segue parado na Comissão de Ética do Senado. Chico Rodrigues (DEM) é suspeito de desviar mais de R$ 20 milhões em verbas da Saúde destinadas ao combate da Covid-19 em Roraima. No entanto, o processo não anda porque o conselho está parado desde o início da pandemia. O vírus fez alguns tipos de trabalho pararem e outros não, se é que me entende…

Eleições

O ano de 2022 é uma esperança para o fim da pandemia, sem dúvidas. No entanto, também é um ano de eleições, que pode mudar a dura realidade do estado de Roraima. Com um pouco de reflexão do passado recente, podemos fazer as escolhas certas em diversas esferas da política neste ano. Que 2022 seja um presságio de mudança, Roraima clama por isto.

Perguntas

  • É marketing que queremos?
  • Roraima precisa de socorro urgente em mais quantas áreas?
  • É 2022 o ano de respostas e mudanças que precisamos?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x