Império da corrupção: R$ 12 milhões para Expoferr e servidores terceirizados com salários atrasados

Em maio deste ano, a deputada Aurelina Medeiros alertou sobre crise financeira; no último dia 12, parlamentares ouviram do secretário da Fazenda que há uma perda relevante de receitas e pediram estudo sobre cargos comissionados no Governo

Império da corrupção: R$ 12 milhões para Expoferr e servidores terceirizados com salários atrasados
Governador Antonio Denarium durante Expoferr 2022 – Foto: Facebook

Atraso no salário dos servidores

Servidores terceirizados de várias unidades de saúde do Governo do Estado estão com salários atrasados. Eles trabalham no controle de acesso na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, Hospital Geral de Roraima (HGR), bem como em outras unidades. Os servidores procuraram a reportagem da FM 93 para denunciar e pedir ajuda. Muitos deles já não têm mais como ir ao trabalho.

Jogo

A empresa informou aos servidores que o problema ocorre pela falta de pagamento por parte da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Por outro lado, a Sesau disse que pagou a nota de junho à empresa e que ainda está tramitando o pagamento dos meses de agosto e setembro. E que a empresa não pode condicionar o pagamento de servidores em dia ao protocolo de pagamento da Secretaria. E esse jogo de culpar um ao outro deixa os servidores ainda mais angustiados, pois continuam sem saber se vão receber.

Servidores sempre são os primeiros a pagar o preço

Os servidores terceirizados sempre são os primeiros a ficarem sem salários quando há uma crise nas finanças de um Governo. E este não é o primeiro prenúncio de crise na gestão de Antonio Denarium. No dia 23 de maio, a deputada Aurelina Medeiros usou a tribuna na Assembleia Legislativa para fazer um alerta. Ela disse que a situação financeira no Governo do Estado era crítica e preocupante. De acordo com a parlamentar, o Estado, até março deste ano, já havia registrado quase R$ 50 milhões em déficit no orçamento de 2023. Disse ainda que faltava para muito pouco para ultrapassar o limite.

Confirmou

Naquele dia, Aurelina explicou que foi até à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), onde segundo ela, é uma das pastas afetadas pela crise. Ela afirmou que os deputados aprovaram o orçamento da Saúde em mais de R$ 1 bilhão. No entanto, R$ 900 milhões é somente para pagamento de pessoal. E como se vê, os atrasos no pagamento de pessoal já começaram, assim como pagamento de empresas. O que confirmou o alerta da deputada.

Secretário anunciou

No dia 12 de setembro o próprio secretário da Fazenda do Governo, Manoel Freitas, anunciou a crise ao explicar que de janeiro a agosto deste ano, a arrecadação dos impostos ICMS, IPVA e ITCD, está em déficit: 31,86%, 8,60% e 18,36%, respectivamente. Se continuar assim, os servidores podem ficar sem salários. Isso porque o governador inchou a folha de pagamento no ano das eleições quando criou cerca de 1.500 novos cargos comissionados e ainda concedeu um reajuste de pouco mais de 5% este ano após pressão e ameaças de greve dos servidores efetivos.

Empréstimo milionário

O prefeito de Bonfim, Joner Chagas, pediu a aprovação de um empréstimo de R$ 10 milhões à Câmara Municipal para infraestrutura do município. Os vereadores aprovaram no último dia 12. Acontece que no dia 20 deste mês, o prefeito já enviou um outro Projeto de Lei para o legislativo para que os vereadores o uso desse empréstimo como um crédito especial de R$ 10 milhões e pediu apreciação e votação em regime “urgente, urgentíssimo”. O que chamou a atenção foi a rapidez com que o prefeito contraiu a aprovação do empréstimo no banco.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x