Alta procura deixa clínicas particulares sem testes para Covid-19 em Boa Vista

Roraima registrou 2.893 novos casos durante os 13 primeiros dias deste ano

Alta procura deixa clínicas particulares sem testes para Covid-19 em Boa Vista
Teste da Covid-19 – Foto: Divulgação

Roraima registrou 2.893 novos casos de Covid-19 durante os 13 primeiros dias deste ano. Analogamente, a alta procura por testes já reflete na falta de kits para exames em laboratórios particulares em Boa Vista. Nesta sexta-feira (14), a redação fez contato com quatro clínicas.

A primeira, que fica no bairro Tancredo Neves, informou que está sem testes rápidos. Esse também é conhecido como teste de sangue e identifica se a pessoa tem os anticorpos IgG e IgM. Respectivamente, eles significam que a pessoa está ou esteve infectada recentemente e que já teve contato com vírus no passado.

Da mesma forma, um laboratório, localizado no Centro da cidade, afirmou não ter mais testes rápidos e nem o PCR, do tipo molecular. Este último rastreia a presença do vírus no organismo do paciente e pode ser feito até o sétimo dia após os primeiros sintomas.

“Devido a grande demanda todos os nossos kits encerraram. Outra dificuldade para repor é devido a falta de logística na região norte”, informou o laboratório.

Outro laboratório do Centro disse que a procurou aumentou, mas ainda há testes. No entanto, a empresa informou que já precisou fazer um novo pedido para reposição.

Já um terceiro laboratório do Centro de Boa Vista, teve aumento de 100% na procura por exames e nesta semana atendeu cerca de 10 clientes todos os dias. Dessa forma, há testes disponíveis, mas em pequena quantidade. O laboratório também já fez um novo pedido de reposição.

Testes gratuitos

A prefeitura de Boa Vista informou que não sofre com escassez de testes. “até o momento, o estoque de testes e insumos está regular em Boa Vista”, diz trecho da nota.

Há oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) atendendo exclusivamente casos de Covid-19 e as mesmas são responsáveis pela testagem na capital. As unidades são:

  • Olenka Macellaro (Caimbé);
  • Mariano de Andrade (Caranã);
  • Délio Tupinambá (Nova Cidade);
  • Aygara Motta (Cidade Satélite);
  • Lupércio Lima (Pintolândia);
  • São Vicente;
  • Silvio Botelho.

Conforme o município, na primeira semana de janeiro deste ano foram mais de 14.400 atendimentos nas UBS que atendem casos de Covid-19, o que corresponde a um acréscimo de 62,6% com relação à última semana de dezembro de 2021.

Ao todo, Roraima já registra 132.113 casos de Covid-19. Apesar de registrar centenas de novos casos todos os dias desde o começo do ano, o número de mortes segue estável. Conforme a Sesau, o estado tem 2.078 óbitos pela doença. Além disso, há 16 mortes em investigação.

Rede estadual

O governo de Roraima afirma que recebe com normalidade os testes do Governo Federal. Dessa forma, consegue manter os 15 municípios abastecidos. O Executivo orienta, ainda, que os moradores com suspeita da doença procurem os postos de saúde para fazerem exame laboratorial.

Em seguida, após confirmação, os pacientes são tratados conforme cada necessidade. Por exemplo, o Pronto Atendimento Cosme e Silva trata adultos, enquanto a internação ocorre no Hospital das Clínicas.

Além disso, os casos graves com necessidade de Unidade de Terapia Intensiva são de responsabilidade do Hospital Geral de Roraima (HGR). E, por último, o Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazaré cuida de grávidas em casos casos clínicos e graves.

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x