Mais de 53 mil jovens não se vacinaram contra Covid-19 em Boa Vista

De acordo com superintendente, há risco de a capital enfrentar nova onda da doença por consequência da baixa procura pela vacina

Mais de 53 mil jovens não se vacinaram contra Covid-19 em Boa Vista
Jovens de 18 a 29 anos não têm buscado pela vacina contra Covid-19 – Foto: Divulgação/Prefeitura de Boa Vista

“Hoje, quem mais está morrendo de Covid-19 são os jovens”. O alerta é da superintendente de Vigilância em Saúde de Boa Vista, Francinete Rodrigues, em meio à baixa procura dos jovens pela vacina.

A declaração vem acompanhada de dados preocupantes aos quais o Roraima em Tempo teve acesso hoje (16).

Os números revelam que 53,6 mil jovens de 18 a 29 anos não se vacinaram contra a doença. O índice negativo representa mais de 52% da população jovem de Boa Vista.

E a tendência de mortes pelo vírus cresceu no Brasil nos últimos meses. Registros de cartórios pelo país inteiro mostram que a Covid-19 prevaleceu como maior causa de mortes entre os jovens.

Mesmo que a vacina não impeça de contrair o vírus, o caminho para evitar mais mortes são os imunizantes. Eles são altamente eficazes para redução da gravidade dos sintomas, as hospitalizações e os óbitos.

Jovens resistem

Contudo, nas últimas semanas, a reportagem expôs que as fake news e o medo das reações às vacinas estavam entre os fatores mais comuns para a queda na imunização.

Agora, Francinete também acredita que a desinformação de que os jovens são mais resistentes à doença pode ter contribuído com o desinteresse pelo imunizante.

“A vacina não impede de contrair a doença, mas diminui os riscos de agravamento e óbitos. Por isso, reforçamos a necessidade da população estar vacinada”, disse.

A preocupação com a baixa vacinação cresce também devido ao número de hospitalizações e mortes pela Covid-19 em Roraima entre os jovens.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em julho, quase 20% das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) foram ocupadas por jovens, incluindo o público de 30 a 39 anos.

Essa faixa etária (30-39) também acende o alerta. É que das 80,2 mil pessoas aptas a se vacinar, apenas 36,8 mil foram aos pontos de vacinação. Além disso, 9% das mortes se concentram nas pessoas que têm entre 18 e 39 anos.

“Sabemos que a vacinação iniciou com os grupos prioritários e os jovens não estavam incluídos. A vacinação para este público começou em junho. Então, pode ter sido isso a causa para esse quantitativo de pessoas estarem hospitalizadas”.

Consequências

De acordo com a superintendente, há risco de a capital enfrentar uma nova onda da doença por consequência da baixa procura pela vacina.

“Nós temos apenas 57,75% da população vacinada [com a primeira dose]. Ou seja, metade das pessoas. Por isso o risco é de termos outra onda da doença. Essas pessoas que não estão imunizadas podem ser infectadas de forma grave e serem hospitalizadas”, falou.

Diante da situação, ela orienta que os grupos vacinados com a primeira dose procurem os pontos de imunização para completar o ciclo. A eficácia da vacina só atinge níveis elevados com as duas doses.

“Pedimos que todos se vacinem. Ninguém quer perder um ente querido e neste momento temos que nos unir”, externa Francinete.

Vacinas vencidas

Ontem, o Governo de Roraima reforçou a campanha de incentivo à imunização. O governo alertou ainda para os riscos de as vacinas vencerem por falta de público para imunizar. 

De acordo com Francinete, hoje a capital não tem vacinas vencidas. Mas comenta que isso pode ocorrer, caso não tenha procura.

“Isso pode ocorrer [vencimento de vacinas] se a população não procurar, pois algumas doses têm a validade curta. Mas estamos trabalhando para que isso não aconteça. Boa Vista procura imunizar o maior número de pessoas todos os dias”.

Ações para chegar aos jovens

No dia 4 de agosto, a Prefeitura de Boa Vista e a Associação de Promotores de Eventos de Roraima (ADPER) fizeram uma parceria para incentivar a população a se vacinar contra a Covid-19.

Semana passada o prefeito Arthur Henrique (MDB) enviou uma carta à imprensa e pediu apoio com a produção de reportagens relacionadas aos benefícios da vacina.

Conforme a superintendente, mesmo com estas estratégias, o interesse pelos imunizantes continua baixo.

“Nós estamos indo em busca da população. Infelizmente, ainda não há efeitos destas campanhas, pois a população não tem buscado a imunização. Inclusive, o município está abrindo mais 14 unidades de saúde para vacinar contra a Covid-19”, disse.

Na manhã de hoje, Boa Vista também iniciou a vacinação para os adolescentes de 12 a 17 anos.

Assim, os adolescentes precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis (ou ter uma autorização dos pais) e levar RG, CPF ou cartão do SUS.

“Pedimos, portanto, que os pais levem os adolescentes para imunizá-los. A vacina é um ato de cuidado com todos. Também pedimos que o público a partir dos 18 anos procure um ponto de vacinação para tomar a segunda dose”, finaliza.

Por Josué Ferreira, Yara Walker

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x