‘Milagre’: jovem que teve 95% dos pulmões afetados incentiva vacina contra Covid-19

Geraldo Souza, de 29 anos, passou cinco dias na UTI, pensou na morte, teve sequelas depois da internação, e deixa recado importante sobre a vacina

‘Milagre’: jovem que teve 95% dos pulmões afetados incentiva vacina contra Covid-19
Geraldo passou um mês e cinco dias no HGR – Foto: Arquivo pessoal

Milagre. Essa palavra simboliza vida e superação para o jovem Geraldo Souza, de 29 anos. Hoje, depois de vencer a Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ele incentiva a vacinação contra a doença.

Ao Roraima em Tempo Geraldo contou que não tinha histórico de doenças anteriores. Em fevereiro deste ano ele recebeu o resultado positivo para a doença.

Depois disso, foi ao médico e tomou os medicamentos recomendados. Porém, o resultado esperado não veio, e caso se agravou.

“Mesmo sendo jovem, minha situação foi complicada. Só Deus sabe! Como os médicos falaram: um milagre”, lembra.

Internação

O jovem lembra que com o passar dos dias se sentiu cada vez pior. Cinco dias depois de ficar em casa ele decidiu procurar o Hospital Irmã Aquilina, em Caracaraí, onde mora. Os sintomas: falta de ar e saturação baixa.

“Fiz o raio-x e a doutora falou que eu estava com algumas manchas no pulmão. Em seguida, fui para Boa Vista”, diz.

O diagnóstico levou o estudante a ser internado no Hospital Geral de Roraima (HGR). Ele relata que o quadro ficou ainda mais grave e a única opção foi ser intubado, já que os pulmões ficaram 95% comprometidos. Na UTI ele ficou cinco dias.

Quando fui intubado, olhando minha irmã muita apavorada e sem saber o que fazer, imaginei: ‘realmente a minha situação é complicada’. Meu amigo chegou para fazer uma oração e, em seguida, a equipe fez outra oração. Minha amiga pegou na minha mão e falou: ‘você vai sair dessa’. E virou para o outro lado e começou a chorar. Pensei: ‘Meu Deus! Eu não vou mais voltar!”, lembra.

Mas ele saiu da UTI e do HGR, depois de um mês e cinco dias na unidade. Contudo, a recuperação continuou.

Geraldo passou três meses à base de medicamentos. Além disso, teve acompanhamento com médico, nutricionista, fonoaudiólogo, e fisioterapeuta.

“Quando sai do hospital já estava me sentindo bem, porém não andava direito e não fazia quase nada. Meus cabelos chegaram a cair”, falou.

Vacina

Geraldo, além de um exemplo de milagre, também mostra como a doença pode se manifestar de maneira grave no organismo dos jovens.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a faixa etária de 20 a 29 anos é o terceiro público com o maior número de casos, com aproximadamente 19% dos 122,9 mil infectados.

Por outro lado, quem tem entre 40 e 49 anos representa 20%, e o grupo de 30 a 39 anos somam 24%. Além disso, em julho, quase 20% das UTIs do HGR estavam ocupadas por quem tinha de 18 a 39 anos.

O caminho para diminuir as mortes e os casos graves da doença é a vacina. Contudo, há uma resistência muito forte por parte dos jovens.

O jornal já mostrou que 53 mil deles não se vacinaram em Boa Vita. Por isso, há o risco de uma nova onda doença no estado.

Geraldo, que já conhece as consequências da Covid-19, tomou a primeira dose da vacina. Ele aconselha que todos se conscientizem sobre os riscos e se imunize contra o vírus.

“Temos que ter amor por nós e pelas pessoas que amamos. Temos que tomar a vacina e fazer a nossa parte. Quantas pessoas morreram e não tiveram esse privilégio? Mesmo antes de receber o diagnóstico, já queria me vacinar e só pude depois de seis meses que fiquei doente. É como se fosse uma luz no fim do túnel”, finaliza.

Por Samantha Rufino

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x