‘Virada da Vacina’ reúne público de todas as idades em Boa Vista

Programação inclui shows, atrações culturais e atividades para as crianças até as 8h de amanhã

‘Virada da Vacina’ reúne público de todas as idades em Boa Vista
‘Virada da Vacina’ ocorre em meio à baixa imunização na capital – Foto: Samantha Rufino/Roraima em Tempo

A ‘Virada da Vacina’ mobiliza pessoas de todas as idades em busca da imunização. Na manhã de hoje (21), o Roraima em Tempo registrou centenas de pessoas que compareceram à Praça do Centro Cívico.

A programação inclui shows de bandas, apresentações culturais e atividades para as crianças. De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde, Francinete Rodriguesa, a expectativa é seguir com o ritmo até amanhã.

“Estamos com um público esperado. Vimos que tem muita gente procurando a primeira dose da vacina, tanto pedestres como veículos. Para quem ainda não tomou a segunda, dê uma olhada na carteirinha de vacinação. Se estiver no período pode tomar no Centro Cívico”, convida.

Com a grande adesão, o prefeito de Boa Vista, Arthur Henrique (MDB), fala que a prefeitura adotou medidas para conter possíveis aglomerações e, assim, seguir com os protocolos de segurança contra a Covid-19.

“Temos equipe da Guarda Civil, da Vigilância Sanitária, agentes de trânsito, da gestão social… Toda a equipe vai atuar para garantir a dispersão de qualquer tipo de aglomeração”, diz.

Nova faixa etária

Quem aproveitou o evento para carimbar mais uma vacina na carteira de imunização foi Yasmin Kamily, de 14 anos. A adolescente foi com o pai e confessa que estava nervosa.

“Eu estava com medo, mas não precisa, foi rápido e não senti nada. Depois que todos estiverem imunizados quero voltar a sair com meus amigos e primos para passear e curtir um pouco”, comemora.

Além do público que já podia se vacinar, a prefeitura adotou uma nova faixa etária no evento. Ou seja, crianças a partir de 12 anos já podem se imunizar.

A estudante Joyce Yasmin, de 14 anos, também se imunizou hoje. Ela recomenda aos jovens que estão receosos em se vacinar para que compareçam aos pontos de imunização.

“Estava ansiosa pela vacina há muito tempo. Espero que venham, pois faz bem para saúde, vai melhorar, e em breve a pandemia vai acabar. Por isso, não deixe de lado”, fala.

Medo

Virada da Vacina recebe jovens
Venezuelana fala que sentia medo da vacina, mas superou e foi à praça se imunizar – Foto: Samantha Rufino/Roraima em Tempo

A ‘Virada da Vacina’ ocorre em meio à baixa cobertura vacinal em Boa Vista. Semana passada, o jornal mostrou que a capital só tinha 57% de vacinados com a primeira dose. 

Além disso, outro dado é que os jovens entre 18 e 29 anos lideraram o número de não imunizados, com 53 mil pessoas. As possíveis causas são a desinformação e o medo das reações das vacinas.

Este era o caso de Dominique Carvalho, de 27 anos, que ainda não tinha tomado a primeira dose. Porém, ela venceu o medo e foi ao Centro Cívico para se imunizar.

“Não dói nada! Podem vir que é uma boa oportunidade para tomar a vacina. O evento está ótimo e o povo de Boa Vista gosta de uma folia. Então, já faz tudo de uma vez só”, brinca.

Assim como Dominique, a estudante de 17 anos Ana Oliveira, que veio da Venezuela para o Brasil há seis meses, revelou que estava receosa com a vacinação devido à desinformação.

“Me deu um pouco de medo porque as pessoas falam muitas coisas sobre a vacina nas redes sociais, mas é uma vacina normal. Todos devem tomar”, avalia.

Em contrapartida, o servidor administrativo Walter Gualter, de 28 anos, disse que não estava com medo. Ele aproveitou a folga do trabalho para se vacinar.

“Vi nas redes sociais, saí do trabalho e vim me vacinar. É importante que todos venham, porque pelo que estou acompanhando, é com a vacina que está tendo queda de casos no Brasil. Aproveitem o viradão e venha”, aconselha.

Mãe e filha compareceram à Virada da Vacina – Foto: Samantha Rufino/Roraima em Tempo

24h de programação

O evento segue até às 8h de amanhã com diversas atrações e imunização para todas as pessoas a partir dos 12 anos. A meta é atingir 70% de cobertura.

Quem ainda não se imunizou por falta de tempo, pode procurar a Praça do Centro Cívico, no Centro, ou a Praça Germano Sampaio, no bairro Pintolândia.

Ambos os locais estão com equipes de vacinação e atrações musicais, e contam com mais de 600 servidores municipais. Os atendimentos ocorrem em cabines e também nos postos drive-thru.

Por Samantha Rufino

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x