Alunos com surdez recebem atendimento especializado nas escolas de Boa Vista

Locais são preparados para receber as crianças com placas de sinalização na língua de sinais. Além disso, alunos também contam com o auxílio de professores durante as aulas

Alunos com surdez recebem atendimento especializado nas escolas de Boa Vista
Fonte: Divulgação PMBV

A Prefeitura de Boa Vista reforça o compromisso em oferecer atendimentos especializados e humanizados para as 31 alunos surdos que atualmente são atendidas na Rede Municipal de Ensino.

As crianças estão distribuídas em quatro unidades escolares que integram o Projeto Escolas Polos, são elas: Escola Newton Tavares (Calungá), Ana Sandra (Cidade Satélite), Emília Rios (Cidade Satélite) e Luiz Canará (Senador Hélio Campos). Nessas unidades, os alunos com surdez contam com auxílio de professores de libras durante as aulas. Além disso, toda a estrutura desses locais é para receber essas crianças, com placas de sinalização na língua de sinais.

Inclusão é tudo

A professora Ananda Araújo, da Escola Municipal Luiz Canará, está entre os 25 profissionais de libras que atuam na rede. Todo o planejamento pedagógico ocorre em parceria com o professor de sala comum, com a utilização de métodos visuais e ferramentas pedagógicas que contribuem para o efetivo aprendizado.

“Tudo acontece por meio do Projeto Educação Bilíngue, implantado em 2014, que garante permanência e acesso dos alunos surdos ao ensino. Como escola polo, elaboramos diversas estratégias para que essas crianças aprendam de forma efetiva, ensinando a elas a linguagem de libras e português, na modalidade escrita. Além disso, a inclusão e o respeito é trabalhado, com o envolvimento de todos coleguinhas de sala e comunidade escolar nesse processo de aprendizado”, explicou.

Ao iniciar o projeto na rede, ocorreram cursos em Libras para a equipe de apoio que faz o acompanhamento das crianças nas escolas. Além disso, as unidades receberam reforço de professores aprovados no Processo Seletivo de Libras.

Apoio necessário aos alunos

Para Maria das Graças, avó da Ana Vitória, aluna da Escola Municipal Luiz Canará, esse acompanhamento e atenção às crianças com surdez é fundamental para o desenvolvimento delas. Além disso, a própria família passa a aprender mais sobre esse universo.

“Para mim, saber que a minha neta recebe toda a assistência que precisa aqui na escola é motivo de muita alegria. Ela é muito inteligente e, a cada dia, tem melhorado seu desempenho, a comunicação. Também estou aprendendo aos poucos e a escola tem me ajudado muito. É com esse trabalho de inclusão que a gente vai combatendo o preconceito”, comentou.

Maria Santos, de 7 anos, estuda em uma sala com dois coleguinhas surdos. Ela não tem poupado esforços para aprender a língua de sinais. “É bom porque a gente consegue interagir com eles, fazer amizade. Eu adoro estudar aqui”, disse.

Educação Especial

Atualmente, encontram-se matriculados na Rede Municipal de Ensino 2.804 alunos inseridos na modalidade de Educação Especial. Destes, 2.117 são o público-alvo (deficiência física, intelectual, auditiva e/ou visual; transtorno do espectro autista; e com altas habilidades/superdotação).

Em 2022, a Prefeitura de Boa Vista, lançou o programa “TIX LETRAMENTO”, em busca de oferecer recursos tecnológicos pedagógicos para o desenvolvimento educacional de atividades dos alunos com deficiência e/ou transtornos, nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

Além disso, 69 escolas localizadas na zona urbana e 6 no campo, contam com as chamadas Salas de Recursos Multifuncionais, espaços onde acontecem os Atendimentos Educacionais Especializados (AEE). Para isso, cerca de 143 professores especialistas desenvolvem os atendimentos.

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x