Professores do Estado paralisam em manifestação para cobrar reposição salarial ao Governo de RR

Profissionais pedem que seja estabelecida uma data para o reajuste

Professores do Estado paralisam em manifestação para cobrar reposição salarial ao Governo de RR
Manifestação dos professores no dia 28 de junho – Foto: Ian Vitor Freitas/ Roraima em Tempo

Na manhã desta sexta-feira (28), professores da rede estadual realizaram uma manifestação na Praça do Centro Cívico. O ato tem o objetivo de cobrar reposição salarial anual de 4,62% ao Governo de Roraima.

De acordo com a presidente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em Roraima, Cheiliana Lima, os trabalhadores querem que seja estabelecida uma data para o reajuste anual.

“Esse ano tivemos vários problemas por parte do governo, que ainda não anunciou a data […] Nós queremos prazos para repassar para a categoria”, disse.

Além dos professores, técnicos da educação também estavam presentes na manifestação. Para diretora dos técnicos educacionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (Sinter), Leonilde Lima, categoria é a mais prejudicada.

“Em 2022, nós não tivemos o reajuste de 10% que foi dado aos professores devido ao nosso plano que ainda não estava homologado na época. A inflação é alta, então hoje o poder de compra do salário está muito defasado. A gente está lutando por esses 10% e mais a data base”, explicou a profissional.

Salário defasado

Por conta da falta de reajuste salarial, muitos profissionais da educação estadual se sentem desamparados, como é o caso do professor Elisvaldo Lima.

“A ausência desse reajuste prejudica bastante a gente devido ao aumento de todos os outros itens, e nós ficamos com o salário defasado. A vida em sala de aula é bastante complicada, nós trabalhamos fazemos muita dedicação, mas às vezes bate um sentimento que estamos sendo esquecidos e desamparados”, destacou.

No dia 7 de maio, os profissionais já haviam se reunido em frente à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) em ato de protesto.

Os professores pediam a reposição salarial de 4,62%, requerida também por vários sindicatos de servidores estaduais.

Citada

Procurada, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que foram realizadas duas reuniões e, no mês de maio, mais uma reunião com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter). Nos encontros, segundo a pasta, foram tratadas várias pautas, entre elas, atualizações de progressões, reposição salarial, adicionais de qualificação, nomeação da comissão de avaliação dos técnicos educacionais, data-base, entre outras.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x