Sindicato da enfermagem cobra reajuste salarial e ameaça greve após Governo de RR ‘ignorar’ pedido dos profissionais

De acordo com o presidente da entidade, há meses a categoria tenta diálogo com as autoridades, contudo, sem sucesso

Sindicato da enfermagem cobra reajuste salarial e ameaça greve após Governo de RR ‘ignorar’ pedido dos profissionais
Foto: Banco de dados Freepik

O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Roraima (Sindprer), cobrou reajuste salarial do Governo do Estado e anunciaram a possível paralisação das atividades. Além disso, a entidade emitiu nota de repúdio após o Governo ‘ignorar’ o pedido dos profissionais.

Entenda

De acordo com o presidente da Sindprer, Rubenique Soares, o sindicato cobra há meses a atualização da tabela com os reajustes e correção de 5,79% que deveriam acontecer em janeiro e maio deste ano. Contudo não ocorreu. A situação então, gerou descontentamento entre os profissionais da enfermagem.

Dessa forma, Rubenique tenta desde fevereiro reunião com o Governo para tratar do assunto. No entanto, sem sucesso. Logo, no último dia 3 de junho, o sindicato tentou se reunir com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e ao chegar na reunião, ele foi barrado, embora tenha solicitado formalmente seu comparecimento no encontro.

“Encaminhamos ofícios desde o começo do ano para o Palácio e Secretaria de Saúde, e não nos deram resposta nem por escrito e nem nos atenderam como a gente queria, para conversar. Na segunda-feira, dia 3, o cerimonial barrou a nossa entrada, acho que por interesse deles. […] Não tivemos o nosso direito respeitado que era o de participar e representar a nossa categoria” explicou Rubenique.

Nota de repúdio

Do mesmo modo, na nota de repúdio o sindicato cita que “nada justifica a postura contraditória do Governo de Roraima” em gerar obstáculos ao comparecimento do representante na reunião para tratar de assuntos de interesse da classe.

“O Governo de Roraima gerou obstáculos ao comparecimento do Sindprer e, consequentemente dos próprios profissionais por ele representado ao impedir o acesso do presidente da referida entidade na reunião […] os atos do Governo representam um verdadeiro retrocesso, ataque e desprestigio ao profissionais da enfermagem”, cita trecho do documento.

O documento também fala sobre a omissão do Governo diante do pedido dos enfermeiros. “Há meses o Governo tem deixado de atender aos pleitos e questionamentos formulados por essa entidade sindical, referente ao cumprimento de obrigações e direitos dos profissionais de enfermagem. Especialmente os alusivos ao reajuste anual e atualização da tabela de vencimentos”

Ameaça de paralisação

Por fim, Rubenique Soares disse que os profissionais vão se reunir ainda nesta terça-feira (4), para decidir se vai ocorrer a paralisação das atividades.

“Vamos nos reunir em assembleia para deliberar e conforme o entendimento da categoria, vai ocorrer a paralisação. Ou seja, pode ser que ocorra greve se a gente não for atendidos”, ressaltou.

Citado

A reportagem entrou em contato com o Governo de Roraima para posicionamento sobre o assunto e aguarda retorno.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x