Indígenas de Uiramutã relatam “ataque” da Polícia Militar

Confronto ocorreu durante retirada de um posto de vigilância e monitoramento na região

Indígenas de Uiramutã relatam “ataque” da Polícia Militar
Conforme o CIR, pelo menos seis pessoas ficaram feridas – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Indígenas da Comunidade Indígena Tabatinga, na TI Raposa Serra do Sol relataram que sofreram um “ataque” por parte de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

De acordo com o relato do Conselho Indígena de Roraima (CIR), o confronto ocorreu na tarde desta terça-feira (16). Pelo menos seis pessoas ficaram feridas.

O CIR informou nas redes sociais que a Polícia Militar de Roraima (PMRR) retirava um posto de vigilância e monitoramento que ficava dentro da TI. Dessa forma, durante a ação, os agentes agrediram seis pessoas.

Imagens divulgadas pelo CIR mostram indígenas feridos na cabeça e no peito após o ataque relatado.

Nas redes sociais, o Conselho disse ainda que uma senhora e o Tuxaua da comunidade estão entre os feridos. A entidade também afirmou que tomará as medidas cabíveis.

Outra denúncia

Em agosto deste ano indígenas da região se posicionaram contra a a ação da PMRR no local. Eles disseram que esperavam um oficial de Justiça com um mandado.

Contudo, foram surpreendidos com “tropas de choque”. Eles classificaram a ação dos agentes como “abuso de poder“.

Outro lado

A Polícia Militar informou em nota que os policiais cumpriram decisão judicial que proíbe a obstrução de vias na Raposa Serra do Sol.

A corporação disse que no primeiro contato com a tropa policial, os organizadores do bloqueio se mostraram solícitos e atenderam de forma pacífica à determinação judicial e desobstruíram a passagem da via.

Em seguida, os organizadores do bloqueio retornaram com cerca de 100 pessoas munidos com arcos e flechas, além de armas brancas.

Os PMs relataram que os indígenas os atacaram arremessando suas flechas e pedras. Um policial ficou ferido na perna com uma flecha.

Ainda conforme a PM, uma viatura policial foi depredada e alguns escudos foram atingidos com flechas. Por fim, a instituição garantiu que os agentes não utilizaram arma ou munição letal

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x