ALE-RR vai receber quase meio bilhão do orçamento em 2023

Com tanto dinheiro assim, dá mesmo pra contratar empresa de jardinagem e paisagismo por mais de R$ 1,2 milhão e, assim, brincar com o dinheiro do povo

ALE-RR vai receber quase meio bilhão do orçamento em 2023
Governador Antonio Denarium e o deputado Soldado Sampaio – Foto: Facebook/Soldado Sampaio

Paisagem

Soldado Sampaio vai gastar R$ 1,2 milhão com empresa de paisagismo e jardinagem. Todo esse dinheiro é para deixar o ambiente da ALE-RR ‘agradável’. Tudo bem que todo mundo gosta de ir a um local agradável. Quem não gosta? Mas precisava ser por esse preço? Enfim, a ALE-RR tem que justificar os quase R$ 60 milhões de verba extra que recebeu de Denarium, não é?

Falando nisso…

E por falar nisso… O governador pretende gastar quase R$ 7 bilhões em 2023. Assim, Denarium enviou o PLOA à ALE-RR para análise dos deputados. A saúde e a educação vão levar mais de R$ 2 bilhões dessa grana. Do mesmo modo, o governador pretende mandar R$ 438.660.120,00 para a ALE-RR. Isso mesmo. ano quer vem, a Assembleia vai ter quase meio bilhão. E, dessa forma, Sampaio brinca com dinheiro do povo com licitações para gastar R$ 1,2 milhão com paisagismo e jardinagem.

Indicação política

A Organização dos Professores Indígenas de Roraima, a Opir, vai pedir a saída do secretário de Educação, Raimundo Nonato. É que eles indicaram a professora Gleice Almeida, que a Opir escolheu em assembleia para o cargo de diretora de Educação Indígena da Seed. No entanto, o governador não respeitou a decisão e nomeou Irisnaide Macuxi. Irisnaide é presidente da Sodiur e sempre apoiou Denarium politicamente. Além disso, nas eleições deste ano, ela se candidatou a deputada federal.

Segunda vez

Esta é a segunda vez que os indígenas se reúnem para pedir a saída de um secretário de Educação. No ano passado, eles chegaram a a fazer manifestações com faixas pedindo a saída de Leila Perussolo, que é cunhada do governador. Na ocasião, os indígenas afirmavam que, além das péssimas condições das escolas e da falta de transporte escolar, eles não conseguiam um diálogo com a secretária. Ela chegou a demitir um diretor de escola indígena porque pais de alunos denunciaram na imprensa a precariedade da unidade. Os alunos estudavam de forma improvisada em um barracão. Mas quando chovia, a água tomada conta do local. Após vários protestos, carta de repúdio e tudo mais, Leila decidiu nomear o diretor novamente.

Onda de violência

Roraima enfrenta dias violentos. Neste fim de semana, muitos foram os casos de assassinatos, acidentes de trânsito, assaltos e etc. Mas o que mais chama atenção é o grande número de violência contra a mulher. Um dos casos ocorreu em Alto Alegre. Conforme testemunhas, três suspeitos teriam invadido o apartamento onde a vítima dormia com o namorado de 18 anos. Em seguida, desferiram diversas facadas na mulher. A PMRR não conseguiu encontrar os suspeitos.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x