Após apoiar invasão de terras no Cantá, Mecias de Jesus critica invasão da fazenda de uma senadora no Mato Grosso do Sul

Senador publicou nas redes sociais sua “revolta” às invasões cometidas por “movimentos invasores apoiados pelo atual governo”, mas vale lembrar que ele foi flagrado apoiando Faradilson Mesquita em uma invasão de terras no interior de Roraima

Após apoiar invasão de terras no Cantá, Mecias de Jesus critica invasão da fazenda de uma senadora no Mato Grosso do Sul
Senador Mecias de Jesus – Foto: Reprodução

Invasão

O senador Mecias de Jesus (Republicanos), publicou nas redes sociais sua “revolta” às invasões cometidas por, segundo ele, “movimentos invasores apoiados pelo atual governo”. Ele cita a invasão da fazenda da senadora Tereza, em Mato Grosso do Sul. “Movimentos assim também ocorreram recentemente em Roraima. Não vamos tolerar nenhum tipo de invasão”, escreveu Mecias. A afirmação do senador se torna contraditória quando relembramos sobre a ocasião em que o parlamentar foi flagrado apoiando Faradilson Mesquita durante uma invasão de terras no município do Cantá, em 2017.

Diante disso, podemos ver que, de fato, existem dois pesos e duas medidas. Quer dizer, a invasão da fazenda da ex-ministra do governo Bolsonaro e atual senadora é revoltante, mas a de pessoas comuns é ok?

‘Imoral’

Em entrevista a uma rádio local neste domingo (30), o deputado estadual Jorge Everton (União) se manifestou de forma contrária à candidatura da primeira-dama, Simone Denarium, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Para o parlamentar, a atitude é “imoral”, porque “fere os princípios da moralidade administrativa”. Ele disse ainda que a candidatura da esposa do governador vai de encontro com os princípios constitucionais e “beira o nepotismo”.

A lista de nomes dos inscritos para disputar à vaga de conselheiro do TCE foi divulgada pela Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) no dia 28 de abril.

Conforme o deputado Jorge Everton, que também é candidato, ele e outros 16 parlamentares defendem a escolha de um deputado ao cargo. Isso porque a vaga é uma das quatro que cabe ao Poder Legislativa fazer a indicação.

Candidatos

Cinco pessoas se candidataram. São eles: os deputados Jorge Everton (União) e Coronel Chagas (PRTB); o reitor da Universidade Estadual de Roraima, Regys Freitas; a primeira-dama, Simone Soares de Souza; e, por fim, a advogada Maria da Glória de Souza Lima.

Agora, a Casa Legislativa ainda vai avaliar o currículo dos inscritos. A lista definitiva deve ser divulgada nesta terça-feira (2), já com a convocação para a Sabatina.

A Comissão Especial Externa, responsável pela análise curricular, é composta pelos seguintes membros: deputados Soldado Sampaio (Republicanos), Renato Silva (Pros), Isamar Júnior (PSC), Marcos Jorge (Republicanos) e Odilon (Podemos).

Após a sabatina, o Poder Legislativo vai divulgar os nomes dos aprovados em edital. E então no dia 10 de maio, os parlamentares apreciarão e votarão nos candidatos em sessão plenária. Contudo, aquele que obtiver o maior número de votos, será o escolhido para ocupar o cargo no TCE-RR.

Em suma, o Tribunal de Contas do Estado de Roraima tem sete conselheiros. Três vagas indicadas pelo Executivo Estadual e quatro pela ALE-RR.

Critérios para ocupar a vaga

Por fim, vale lembrar que candidatos à vaga devem obedecer a alguns requisitos, como ter nacionalidade brasileira, ter idade entre 35 e 65 anos, idoneidade moral e reputação ilibada, além da necessidade de possuir notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública e ter mais de 10 anos de exercício de função ou efetiva atividade profissional que exija os conhecimentos mencionados.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x