Bebê teve clavícula quebrada durante parto e família não consegue apoio na maternidade

Pais da criança acharam estranho o choro permanente da criança, assim como inchaço e hematoma na região; raio-x confirmou a fratura

Bebê teve clavícula quebrada durante parto e família não consegue apoio na maternidade
Raio-x do bebê com clavícula quebrada – Foto: Arquivo pessoal

Descaso

Um bebê teve a clavícula quebrada durante o parto na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, a famosa maternidade de lona do Governo. Conforme o pai, a criança era grande e a mãe não tinha passagem suficiente. Desse modo, o mais indicado seria a cesariana. No entanto, após insistência no parto normal, a clavícula da criança quebrou. Depois disso, os pais procuram ajuda na unidade para resolver a situação. No entanto, um médico informou que não poderia fazer nada a não ser passar uma dipirona. Ou seja, além do descaso, fazem pouco caso.

Hemodiálise

A coluna recebeu a informação de que o Governo deixou atrasou novamente o pagamento da Clinica Renal de Roraima. Como resultado, pacientes pagam por isso. O familiar de uma paciente que está no HGR informou que ela tem que ficar internada na unidade para fazer a hemodiálise. Isso porque a Clínica já não pode receber novos pacientes porque não há mais como fazer isso devido a falta de pagamento para manter o tratamento. Assim, a mulher tem que se submeter a ficar internada no HGR, ou não tem como fazer o procedimento. A Sesau negou tudo e disse que está tudo ok.

Inelegível

O ex-presidente Jair Bolsonaro ficou inelegível após julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que ocorreu nesta sexta-feira (30). O resultado se deu por 5 votos a 2. O PDT questionou uma reunião de Bolsonaro que ocorreu em julho de 2022 com embaixadores em que ele atacou o sistema eleitoral em transmissão ao vivo pelo canal oficial do Governo Federal, assim como pelas redes sociais de Bolsonaro. Agora, ele está proibido de concorrer às eleições municipais de 2024, bem como às estaduais e nacionais de 2026. Inelegibilidade é mantida até 2030. Jair Bolsonaro afirmou que não está morto e que vai recorrer ao STF.

Crédito especial

Depois de perder cerca de R$ 17 milhões em emendas parlamentares para a reforma da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, parece que o governador resolveu tomar uma atitude emergencial. Mas isso depois de 2 anos de funcionamento da maternidade de lona. Denarium enviou PL á Assembleia Legislativa pedindo autorização para abrir crédito especial de R$ 15 milhões para concluir a obra. O crédito especial é uma forma de crédito orçamentário que não estava previsto na Lei Orçamentária do Estado. Ou seja, mesmo sabendo de toda situação, o governador nem os deputados se preocuparam em alocar verba, seja lá de onde fosse, para concluir a demorada reforma da maternidade.

Só com a imprensa no pé

O governador só deixou para fazer isso agora, depois que o Roraima em Tempo e outros veículos divulgaram a perda da verba da obra e questionou o Estado de onde tiraria dinheiro para terminar a reforma. À época, o Governo nem se deu ao trabalho de explicar. Isso quer dizer que até pouco tempo, Denarium não sabia como resolver este grande problema.

Crédito suplementar

Parece que os comentários sobre a crise financeira no Governo do Estado depois das eleições têm fundamento. No Diário Oficial do dia 27 de junho, o governador Antonio Denarium (PP) abriu crédito suplementar de R$ 3 milhões para investimento de pessoal da Companhia Energética de Roraima (CERR). Mas o que chama a atenção, é que ele não anulou esse crédito das própria CERR, como faz de costume. Denarium anulou de outras três secretarias: Codesaima, Casa Militar e Secom. Em outras palavras, ele retirou R$ 1 milhão de cada uma delas e passou para a CERR. Isso significa que a situação financeira do Estado pode ter um colapso nos próximos meses. Pois o que ele fez nesse caso, como diz o ditado popular, foi descobrir um santo para cobrir outro.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x