De escolas abandonadas às escolas de lona: o padrão da Educação no Governo Denarium

O vídeo de uma estudante de Caroebe mostrou, mais uma vez, que o Governo abandonou as escolas no Sul do Estado

De escolas abandonadas às escolas de lona: o padrão da Educação no Governo Denarium
Foto: Arquivo Pessoal

Abandono

Mais uma escola abandonada pelo Governo de Roraima vira alvo de reclamação de alunos. Trata-se da Escola Estadual Dom Pedro I, localizada no município de Caroebe interior de RoraimaA estudante Danielly Gonçalves, de 17 anos, gravou um vídeo onde mostra a triste realidade do local. A escola está totalmente abandonada. Salas se portas, infiltração por todos os lados, inclusive no chão. A jovem disse que os alunos foram transferidos para a Escola Estadual Tereza Teodoro de Oliveira. Ou seja, um prédio comporta alunos de duas escolas. E assim, prejudica o aprendizado dos alunos, além de limitar e dificultar o trabalho dos docentes.

Nunca foi prioridade

Desde o início da gestão, Denarium já deu sinais de que a Educação não seria uma prioridade em seu governo. Logo, ele colocou sua cunhada Leila Perussolo para gerir a Secretaria de Educação. Com o passar do tempo, reclamações começaram a chegar de todos os lados. De Norte a Sul de Roraima. Alunos em manifestação, pais colocando cadeado em portões, comunidades indígenas pedindo a saída da cunhada do governador da Seed e muitas outras movimentações.

Escolas de lona

Mas por último, depois de reeleito, Denarium resolveu mostrar sem máscaras todo o seu desprezo pela Educação. Assim, em vez de reformar as unidades escolares, contratou uma empresa para montar escolas de lona na capital e no interior do Estado. Pais e alunos da Escola Ricardo Macedo, em São João da Baliza estão indignados com a situação. Pois eles já tem a promessa da reforma há vários anos. E quando achavam que iriam conseguir, o governador mandou montar uma estrutura de tendas e lonas na quadra da escola.

Nome sujo

A Prefeitura de Rorainópolis está impedida de receber recursos federais. É que ela foi incluída na lista do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siaf). É como se fosse um Serasa do setor público. O Sistema controla a execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil dos órgãos da Administração Pública Direta Federal. Além disso, os motivos para que as prefeituras apareçam na lista do sistema, de acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) são: dívidas com o Instituto Nacional do Seguro Social  (INSS), ausência da prestação de contas com o  Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS). Ou então a presença de dívidas com  Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional  (PGFN).

Prêmio 1

O prefeito Arthur Henrique (MDB) recebeu um prêmio por Boa Vista ser a capital mais livre para se trabalhar do país. De acordo com Arthur, na capital, é possível abrir uma nova empresa em apenas 8h. Além disso, a cidade tem 940 atividades empresariais dispensadas de alvará. Um levantamento do Instituto Liberal de São Paulo (ILISP) comprovou que Boa Vista é a capital mais livre para se trabalhar do país por meio do ‘Mapa da Liberdade para Trabalhar’. Participaram do levantamento mais de 3 mil cidades brasileiras, com mais de 10 mil habitantes. O projeto que está hoje presente em todos os 26 estados do país.

Prêmio 2

Quem também recebeu prêmio ontem foi a ex-prefeita Teresa Surita. A Câmara dos Deputados a homenageou pelo excelente trabalho que fez na Prefeitura de Boa Vista voltado à primeira infância. Apenas cinco personalidades brasileiras receberam a medalha, entre elas a ex-primeira-dama do Estado do Ceará, Onélia Santana. Com o trabalho feito pela primeira infância em Boa Vista, Teresa mostrou que somente aquele discurso de que os jovens são o futuro do Brasil, não leva a nada. O certo é fazer como ela fez: buscar alternativa de trabalhar efetivamente no desenvolvimento das crianças. Isso é trabalho que dá resultado.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x