Denunciado por violência doméstica, Shérisson segue como secretário de Cultura do Governo

Mesmo sob denúncia de violência física e psicológica, Shérisson segue sob a ‘proteção’ do Estado, com anuência do governador Antonio Denarium

Denunciado por violência doméstica, Shérisson segue como secretário de Cultura do Governo
Shérisson Oliveira ocupa cargo de secretário da Cultura no Governo – Foto: Reprodução

Violência doméstica

O professor de química denunciado por agredir a esposa se entregou e está preso. O MPRR o denunciou pelo crime de violência doméstica. Sabemos que o índice deste crime em Roraima é alto e, aparentemente, só cresce. Além disso, o estado lidera o ranking nacional. Uma vergonha para Roraima. E pior ainda é que homens acusados de violência doméstica ocupam até mesmo cargos importantes por aqui. Assim como é o caso de Shérisson Oliveira, irmão da deputada Shéridan. Ele responde a um processo por ter agredido a ex-esposa. E, mesmo assim, o governador o mantém como secretário de Cultura no Governo.

Sem escola

O Ministério Público de Roraima (MPRR) precisou abrir uma investigação para saber o que houve com a Escola Estadual Mário David Andreazza. A unidade fechou as portas no início da pandemia e até então não retomou as aulas presenciais. Conforme a Secretaria de Educação, a instituição de ensino permaneceu no formato remoto ao longo de 2022 por recomendação da Secretaria de Infraestrutura em razão da precariedade da estrutura física. Agora, para o ano de 2023, os alunos devem ser remanejados para um outro prédio, onde atualmente se encontram os estudantes da Escola Estadual Maria das Neves Rezende.

Sem atendimento

O MPRR também abriu uma investigação para apurar a queda no número de atendimentos do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência, o antigo Viva Comunidade. Esta redação já havia divulgado a denúncia de uma funcionária, que informou que a unidade carecia de assistência do Governo. Conforme relatou, o Centro estava sem limpeza, merenda e ônibus para transporte dos pacientes. Ela disse ainda que na atual gestão, houve a retirada dos ônibus do Centro. E por conta disso, houve uma grande redução na demanda de atendimento. Agora, o Governo diz que ainda está com um processo em andamento para eventual contratação de empresa de locação de veículos. Enquanto isso, muitos precisam esperar pacientemente a boa vontade desta gestão.

Mas dinheiro tem…

A Sesau renovou por R$ 3 milhões um contrato com uma empresa com sede em Brasília para gerenciar processos em Roraima. Em janeiro de 2022 a Pasta já havia renovado o contrato com a empresa pelo mesmo valor. Assim como no 2º aditivo, o 1º também valeu por um ano. A Sesau e a empresa assinaram o primeiro contrato em janeiro de 2021. Dessa forma, pagou R$ 3 milhões pelo primeiro ano de serviço. Assim, a firma já acumula do Governo de Roraima a quantia de R$ 9 milhões em contratos.

Presa em Brasília

Regina Aparecida Silva, ex-candidata a suplente de Hélder Girão (PMB) nas Eleições 2022, integra a lista de mais de mil presos após os atos de vandalismo em Brasília no último dia 8 de janeiro. Na ocasião, várias pessoas invadiram e destruíram as sedes dos Três Poderes. Ela foi a segunda suplente na chapa do juiz aposentado que concorreu ao cargo de senador no ano passado. No entanto, desistiu antes mesmo do final do pleito. A referida lista foi divulgada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seape) do Distrito Federal. Os advogados de Regina afirmam que ela não participou dos atos terroristas em Brasília. Ela estava em um acampamento na frente do QG do Exército quando a polícia chegou e a deteve.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x