Depois de aumentar a conta de água, Caer faz cobranca onde nem se quer presta serviço

A Caer passou a cobrar a conta de água de moradores do interior do Cantá. Mas acontece que, lá, a água não chega nas torneiras

Depois de aumentar a conta de água, Caer faz cobranca onde nem se quer presta serviço
Companhia de Água e Esgotos de Roraima (Caer) – Foto: Gabriel Cavalcante/Roraima em Tempo

Cobrados por nada

E os problemas com a Caer continuam. Quem sofre são os roraimenses, sejam eles da capital ou do interior. Os moradores da Vila São José, no Cantá, por exemplo, reclamaram que mesmo sem água, a empresa começou a cobrar a conta. É que a cobrança havia sido suspensa, uma vez que eles não tinham o serviço como deveriam ter. Os dois poços artesianos instalados no local não atendem toda a população da região e deixa a desejar para os que ainda conseguem acesso à água dos poços. Ou seja, vão pagar por algo que não existe.

Quem é que manda

É preciso lembrar quem é que manda na Vaer. Ele mesmo, Mecias de Jesus. Aquele que acaba com tudo o que toca. A Caer virou um grande problema para a população desde que ele indicou o presidente da Comoanhia em dezembro de 2018, ainda na intervenção. Do mesmo modo é o Dsei Yanomami. Bastou ele indicar os gestores da pasta que a crise dos indígenas se agravou. Sumiram até com o dinheiro dos remédios.

Expectativas precisam ser baixas

As expectativas com o Governo de Roraima precisam ser bem baixas. Outro exemplo disso é o caso do seu Salomão Luiz Duarte, de 91 anos. O Estado prometeu reformar o banheiro do idoso através do programa Morar Melhor, mas entregou apenas um vaso sanitário. Segundo o neto de Salomão, a Codesaima selecionou o idoso, entregou o vaso e não retornou para continuar o trabalho.

Acontece muito

E essa nem é a primeira vez que acontece. Não se trata de um caso isolado, não. Em novembro do ano passado, por exemplo, essa redação mostrou que a dona de casa Rosimar de Sousa, moradora do Bela Vista, também ficou sem a reforma do banheiro. Conforme ela mostrou através de imagens, a Codesaima apenas levantou as paredes. O banheiro ficou sem teto, sem vaso sanitário, porta e sem acessórios. Da mesma forma, em junho de 2022 a dona Míssula Paixão denunciou que o profissional que estava trabalhando na reforma de sua casa havia abandonado a obra há mais de uma semana. O homem alegou que não recebeu o pagamento e deixou a casa sem portas e sem janelas. Isso impossibilitou Míssula e os três filhos de retornarem à residência.

Enquanto isso…

Enquanto isso, os nossos gestores seguem aumentando os próprios salários. Dessa vez, foi a Prefeitura de Bonfim.  A Câmara Municipal sancionou lei que aumenta em 16%, ainda este ano, os salários do prefeito Joner Chagas, vice-prefeito e secretários titulares e adjuntos. A lei ainda prevê um segundo aumento de 16% em 2024. Assim, os dois juntos somam um aumento de 32%. Conforme o texto, a primeira revisão de 16% ocorre com base nas perdas inflacionárias do período de 2021 até 2023 e arrecadação municipal. Já o segundo aumento ocorrerá sobre os vencimentos atualizados em 2023 e válidos a partir de 1º de março de 2024.

Mudança

As informações são de que haverá mais mudança no 1º escalão do Governo de Roraima. Mas parece que dessa vez a troca de secretário não é amistosa. É que, conforme uma fonte da coluna, a quebra de braço é entre Denarium e os deputados. Pois ele quer colocar a cunhada Leila Perussolo de volta na Seed. No entanto, os deputados não querem abrir mão da indicação de Nonato Mesquita. Ele é indicação de Soldado Sampaio. Ao que tudo indica, está havendo um racha no bloco governista. Ainda de acordo com a fonte, Denarium não tem recebido os parlamentares. Depois de reeleito e empossado, ele resolveu diminuir o espaço de grande parte dos aliados dentro do Governo. Somente Hiran Gonçalves tem sido prestigiado. Até mesmo Mecias tem perdido a força.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x