Governo que não atende os interesses dos indígenas

Sem aviso prévio No começo deste mês, uma diretora do Departamento de Educação Escolar Indígena (DEEI), devidamente indicada pelos indígenas em Assembleia, foi exonerada pelo governador Antonio Denarium. O que causou indignação. Uma fonte desta coluna informou que a nova diretora nomeada em seu lugar só está onde está pois é forte aliada política de […]

Governo que não atende os interesses dos indígenas
Secretário de Educação, Nonato Mesquita e o governador Antonio Denarium – Foto: Reprodução/Facebook

Sem aviso prévio

No começo deste mês, uma diretora do Departamento de Educação Escolar Indígena (DEEI), devidamente indicada pelos indígenas em Assembleia, foi exonerada pelo governador Antonio Denarium. O que causou indignação. Uma fonte desta coluna informou que a nova diretora nomeada em seu lugar só está onde está pois é forte aliada política de Denarium, mas não recebe aprovação dos povos indígenas, uma vez que não decidiram pela nomeação dela no cargo. Muito pelo contrário. Tuxauaus, lideranças, o Conselho Indígena de Roraima (CIR), diretores, coordenadores, bem como membros da comunidade decidiram, em conjunto, que a ex-diretora os representasse. Mas dessa vez foi diferente. Sem aviso prévio ou consulta aos povos indígenas, a então direitora foi exonerada.

Falta de diálogo e respeito

Agora, a Opirr pede a saída do secretário de Educação, Nonato Mesquita que, conforme a fonte, não respeita a maneira dos povos indígenas se organizarem, assim como suas tradições, que recebem amparo legal na Constituição. Conforme a coordenadora da Opirr, Rosivânia Magalhães, a justificativa da solicitação da saída do secretário é que a professora indicada pelo Governo não faz parte da lista tríplice definida pela Organização no ano passado. A professora, inclusive, estava na Assembleia que decidiria os representantes, mas seu nome sequer foi cogitado.

Descaso

Um autônomo que sofreu uma fratura na perna entrou em contato com esta redação para denunciar uma situação que ele descreve como “descaso” do Governo de Roraima. Ele é paciente do SUS e foi encaminhado do HGR para o Lotty Íris para fazer uma operação após sofrer um acidente de trabalho e se deparou com uma triste realidade: constantes cancelamentos de cirurgias. O motivo? conforme o denunciante, Antonio Denarium não está pagando os médicos corretamente, e nem a empresa terceirizada responsável pela esterilização dos materiais. Agora o autônomo, que tem um quioesque de vendas, corre risco de perder o ponto e ficar sem fonte de renda. Uma coisa leva a outra. A falta de atenção dos nossos governantes com a saúde pública pode causar prejuízos àqueles quem deviam ajudar, a população.

 

Manifestação

Policiais penais estiveram na sessão da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para pedir a inclusão de verba para suas nomeações. Eles já concluíram o curso de formação e agora aguardam pela posse. Conforme um dos manifestantes, o valor necessário para que o governador Antonio Denarium faça as nomeações é de R$ 17 milhões. Eles prometem acampar na frente do Palácio do Governo caso não tenham seus pedidos atendidos.

 

Transtorno

Um esgoto estourado na rua Ouro Verde tem causado transtorno aos moradores do bairro Jardim Primavera. Um deles é Roberto Natal, que já ligou várias vezes para a Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caer). Contudo, conforme ele, a empresa nunca enviou equipe ao local para resolver o problema. O mau cheiro incomoda a todos que passam pelo local ou que vivem nas proximidades. O que os moradores pedem é o básico: que a Caer tome providências.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x