O oportunismo de políticos de Roraima com popularidade de Bolsonaro

Com a proximidade das eleições para prefeito, políticos voltam a explorar a imagem do ex-presidente

O oportunismo de políticos de Roraima com popularidade de Bolsonaro
Deputado Nicoletti – Foto: Agência Câmara

Oportunismo

Não é de hoje que esta coluna cita o oportunismo de políticos de Roraima quando se fala na popularidade do ex-presidente Jair Bolsonaro no estado. Na campanha de 2022, por exemplo, a maioria dos eleitos exploravam ao máximo a imagem e repetiam o discurso do então presidente nas redes sociais. Mostramos isso aqui através de textos, charges e etc. Teve político que viajou três vezes a Brasília para implorar que Bolsonaro gravasse vídeo em apoio a sua candidatura.

Prova de fidelidade

Mas este ano, com Bolsonaro fora do poder, se mandato eletivo e na mira da Justiça, principalmente em investigações relacionadas à grave tentativa de golpe de 8 de janeiro de 2023, a fidelidade dos políticos de Roraima desapareceu como um passe de mágica. Ninguém viu os eleitos de Roraima se manifestando a favor do ex-presidente. Nem mesmo o governador Antonio Denarium, considerado o governador mais bolsonarista do Brasil, eleito duas vezes em Roraima explorando a popularidade de Bolsonaro.

Vai começar tudo de novo

Mas com a proximidade da campanha para prefeito e vereador deste ano, vai começar tudo de novo. Na verdade, já começou. Nicolleti, por exemplo, pré-candidato a prefeito de Boa Vista, tem usado bastante as redes sociais para fazer com que os bolsonaristas de Roraima pensem que ele defende e apoia Bolsonaro. Cada dia uma nova publicação de olho nos votos dos eleitores da capital.

Unilateral

E, novamente, ao que tudo indica, essa aliança é unilateral, pois, até o momento, não se viu nem Bolsonaro e nem nenhum de seus filhos declararem apoio a Niciolleti para prefeito de Boa Vista. Muito pelo contrário. O partido de Bolsonaro, o PL, já divulgou que o candidato da sigla é o ex-vice-governador de Roraima, o médico Frutuoso Lins. Anúncio esse, feito à imprensa pelo próprio representante de Bolsonaro em Roraima, Deilson Bolsonaro.

Não condiz

Na eleição anterior para prefeito em Boa Vista, Bolsonaro disse em um vídeo que não havia declarado apoio a Nicolleti e que se ele tinha dito isso, estava mentindo. Além disso, um dos filhos de Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, chegou a dizer que o tipo de conduta de Nicolleti não condizia com o que eles queriam para o Brasil.

Conduta inadequada

Isso porque Eduardo Bolsonaro nem sabe que Nicolleti “ganhou” o Detran-RR em troca de apoio a reeleição de Denarium em 2022. No órgão, ele indicou Álvaro Duarte para presidir e ele criou uma portaria em que obriga o condutor a pagar nova vistoria em caso de atraso de mais de 90 dias do IPVA. Isso com a intenção de arrecadar ainda mais. Enquanto isso, a obra da construção do novo prédio do Detran está parada por falta de verba.

Comissionado

Nicolleti ainda indicou a irmã, Andrea Nicolleti para o cargo de chefia de Educação para o Trânsito do Detran com salário de mais de R$ 4 mil. No entanto, ela ocupa mais uma função dentro do órgão. Dessa forma, seu salário ultrapassa R$ 7 mil. Realmente, a conduta do nobre deputado não condiz com o cargo para o qual foi eleito. pelo menos, não deveria usá-lo para interesses pessoais. É o mínimo.

Justiça

E há ainda o caso de sete ex-funcionários do PSL que entraram na Justiça para cobrar o pagamento de seus direitos. Na primeira vez que o Roraima em Tempo procurou o deputado para se posicionar sobre os processos, ele disse que estava ciente e que e que estava acompanhando todo o processo dos ex-funcionários. Disse ainda que eles tiveram, sim, todos os direitos pagos e respeitados. Por outro lado, em uma reportagem que saiu após a Justiça dar causa gana aos ex-funcionários, o parlamentar disse que desconhece a informação e que, atualmente, é presidente do União Brasil. Para o bom entendedor…

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x