Telmário aproveita crise dos Yanomami para atacar Mecias que indicou gestores do DSEI-Yanomami

Telmário responsabiliza Mecias pela crise sanitária na TI Yanomami

Telmário aproveita crise dos Yanomami para atacar Mecias que indicou gestores do DSEI-Yanomami
Senador Telmário Mota (Pros) – Foto: Reprodução/Redes sociais

Responsabilizou Mecias pela crise dos Yanomami

Telmário Mota responsabilizou o senador Mecias de Jesus pela tragédia dos Yanomami, que virou assunto internacional nos últimos dias, tendo que ser decretado estado de emergência sanitária de importância nacional. Mota considera a situação dos Yanomami como um genocídio e afirmou ainda que o Dsei Yanomami estava sendo coordenado por uma máfia.

Indicou três últimos coordenadores do Dsei-Y

Isto porque Mecias de Jesus e o filho Jhonatan, ambos do Republicanos, indicaram os três últimos coordenadores do Distrito. O mais polêmico deles foi Rômulo Pinheiro de Freitas, cuja indicação partiu de Jhonatan de Jesus. Ele teve a gestão marcada por cobranças e manifestações dos indígenas. O período de sua administração do Dsei-Y sobre a proteção de Jhonatan, também coincide com o agravamento da crise dos Yanomami. Aumentou o número de crianças e adultos desnutridos, assim como o de mortes. E sendo assim, todos esses fatos divulgados massificamente pela imprensa roraimense. Mas antes de Rômulo, Mecias havia indicado Francisco Dias Nascimento Filho. E depois de Rômulo, quem assumiu o Dsei-Y foi o ex-vereador de Mucajaí, Ramsés Almeida. Também indicação de Mecias de Jesus.

Desvio de verba de medicamentos

O Dsei-Y chegou a ser alvo de uma operação da Polícia Federal em agosto de 2022, que apura desvio de verba de medicamentos do órgão. Pela falta destes remédios e insumos, muitas crianças morreram. A empresa que a PF investiga também é investigada por desvio de verbas da Covid-19 na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). A firma chegou até a mudar de nome depois da repercussão da CPI da Saúde na mídia local, onde, do mesmo modo, passou por investigação.

Mecias é autor de PL que prejudica indígenas

O senador Mecias de Jesus (Republicanos) é autor de um Projeto de Lei (PL) no Senado Federal que autoriza o garimpo em terras indígenas. A data de registro no sistema da Casa é 23 de maio de 2022. De acordo com o texto de Mecias, a lei dispõe sobre a pesquisa e a lavra de recursos minerais em terras indígenas homologadas ou em processo de demarcação. O documento diz que a Agência Nacional de Mineração (ANM) é quem deve estabelecer as zonas para a exploração mineral. Além disso, a Fundação Nacional do Índio é quem deve viabilizar a entrada de terceiros nas TIs.

Sabia da tragédia

Mesmo diante da situação de calamidade que vivem os Yanomami devido à invasão de garimpeiros em suas terras, Mecias diz no PL que a exploração de minérios, caso aprovada, ocorrerá sem prejuízo da integridade cultural, social, bem como econômica das comunidades. No último dia 23 de janeiro, o senador Mecias afirmou ter ficado “estarrecido” com a situação vivida pelos Yanomami. Por outro lado, em um trecho do PL, ele mostra que já sabia da crise sanitária na TI Yanomami. Ele diz, inclusive, que é resultado do garimpo.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x