Empresa que fornece alimentação para unidades de saúde em RR desiste de contrato por atrasos de pagamentos da Sesau que resultaram em dívida de R$ 12,4 milhões

Em ofício enviado à pasta, a firma manifestou desinteresse na renovação do contrato, que vence no próximo dia 30 de agosto

Empresa que fornece alimentação para unidades de saúde em RR desiste de contrato por atrasos de pagamentos da Sesau que resultaram em dívida de R$ 12,4 milhões
Imagem ilustrativa – Foto: Reprodução

A empresa responsável por fornecer alimentação para 25 unidades de saúde em Roraima desistiu do contrato com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) por causa de diversos atrasos de pagamento que resultaram em uma dívida de R$ 12,4 milhões e na suspensão parcial do serviço.

Em ofício enviado à pasta em maio deste ano, a firma manifestou desinteresse na renovação do contrato, que vence no próximo dia 30 de agosto. À época, a dívida estava em R$ 10,9 milhões.

No documento, a empresa destaca que não possui mais condições financeiras de manter os serviços, assegurados até então através de recursos próprios.

Parte do ofício enviado à Sesau

Diante disso, a Coordenadoria Setorial de Licitação e Contratação (Coselc) pediu a convocação da segunda empresa colocada na licitação.

Procurada, a Secretaria da Saúde informou que está adotando todas as providências necessárias para garantir a continuidade da prestação de serviços nas unidades hospitalares.

CGU

Por conta da inadimplência da Sesau, a própria Controladoria Geral da União (CGU) notificou a pasta por meio de ofício no dia 11 de junho. O órgão de controle solicitou à secretária Cecília Lorenzon para que informasse por qual razão os recursos federais repassados ao Estado de Roraima não foram utilizados para a quitação dos serviços. 

A empresa entrou com uma ação na Justiça para pedir o bloqueio das contas da Sesau que alcance ao menos 50% do valor total da dívida, ou seja, R$ 6,2 milhões. Isso para assegurar a continuidade do serviço.

Servidores e acompanhantes sem alimentação

A empresa teve ainda que suspender parcialmente o serviço de distribuição de alimentos nas unidades de saúde da capital e do interior nesta quarta-feira (3). Servidores e acompanhantes de pacientes internados ficaram sem alimentação e vários relatos sobre a situação chegaram à reportagem.

“Nós recebemos a notícia que não vai ter comida para os acompanhantes. Hoje de manhã [quarta-feira, 3] eles não trouxeram o café […] O Denarium não vai dar mais comida para os acompanhantes. Muita gente aqui não tem dinheiro para comprar comida. Eu mesma sou uma que não tenho”, denunciou a acompanhante de uma mulher internada no Hospital Geral de Roraima.

Além disso, uma plantonista do Pronto Atendimento Cosme e Silva, que preferiu não se identificar, disse que os funcionários não foram comunicados pela Sesau sobre a medida. “É revoltante. Estamos indignados […] O Governo simplesmente suspendeu a alimentação dos plantonistas em todas as unidades de saúde e não teve a decência de comunicar, de fazer um termo comunicando a todos os funcionários. Não teve essa empatia”, ressaltou a profissional.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x